20 dez 2021 - 21h05

“Você é depilada lá?” João Jacob Mehl deixa cargo no governo após denúncia de assédio

Servidora da Paraná Turismo denunciou João Jacob Mehl por assédio cometido em seu gabinete, em horário de trabalho

João Jacob Mehl pediu exoneração do cargo de presidente da Paraná Turismo, autarquia ligada ao governo do Paraná, após ser alvo de uma denúncia de assédio sexual por parte de uma servidora. Nathália Ferreira da Silva, de 27 anos, que assessorava diretamente o presidente, que tem 77 anos, fez um boletim de ocorrência no último dia 2 de dezembro relatando um episódio de assédio que aconteceu no dia 25 de novembro, no local de trabalho e em horário de expediente. Nesta segunda-feira (20), ela prestou depoimento na Casa da Mulher Brasileira e conversou com o Plural.

Segundo o registro do B.O., Jacob Mehl, olhando para as partes íntimas da então assessora, questionou: “Você é depilada lá? Porque eu fico imaginando e sonhando com você à noite. Sou louco pela sua cor. Você não quer fazer amor comigo?” Ao Plural, ela relatou ainda que ele disse que “faria amor mais gostoso” que o falecido namorado de Nathália, que morreu um mês antes do assédio.

De acordo com Nathália, este não foi o primeiro momento em que se sentiu assediada por ele, mas foi o mais grave. Ele já havia elogiado suas pernas e, no Dia da Secretária, ao cumprimentá-la, disse: “Parabéns, minha gostosa”.

O caso aconteceu, segundo Nathália, às 10h do dia 25/11. Ela disse ter ficado sem reação no momento. Depois, saiu para almoçar e decidiu retornar ao gabinete para conversar com o chefe sobre o ocorrido. Ela gravou a conversa. No áudio, obtido pelo Plural, ela exige respeito e diz que esse tipo de situação não pode se repetir. É possível ouvir, ao fundo, um homem – que segundo Nathália é Jacob Mehl – responder pedindo “perdão”.

Após o episódio, Nathália procurou novamente Jacob Mehl para conversar sobre o ocorrido e exigir um pedido de desculpas, mas ele evitou contato e tirou uma licença funcional logo após o ocorrido, evitando o contato com Nathália.

Denúncia

Após Mehl evitar a nova conversa, a servidora decidiu denunciá-lo e procurou a Controladoria-Geral do Estado e a Polícia Civil.

“Na esfera administrativa, foi aberto um processo na Ouvidoria do estado, com juntada de provas e que está correndo dentro do prazo. A Sedest aguarda o resultado do processo para tomar as medidas cabíveis”, diz, em nota, o governo do Paraná.

O Plural apurou que esta não é a única denúncia contra Mehl na Controladoria do Estado. Há outro processo, que está sob sigilo, mas que teria relação com uma atitude machista. Na esfera criminal, a investigação está sendo conduzida pela Delegacia da Mulher.

Retorno ao trabalho

Após o período de licença, Jacob Mehl retornou ao trabalho na semana passada, o que complicou ainda mais a situação de Nathália. “Eu sou a vítima e sou obrigada a trabalhar com ele, olhando para a cara dele, como se nada tivesse acontecido”, disse.

Segundo ela, a única mudança foi uma troca de ambiente de trabalho, que a manteve trabalhando mais distante de Jacob Mehl.

“Após a denúncia, o Departamento de Recursos Humanos da Paraná Turismo ofereceu à denunciante a oportunidade de trabalhar em regime remoto (home office), ou então de mudar de sala no edifício da Paraná Turismo. A opção de manter o trabalho presencial foi da própria servidora”, diz a assessoria da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, à qual a Paraná Turismo é vinculada.

A assessoria da Sedest informou que Mehl não daria entrevista sobre o assunto e disse que não responde individualmente pelo ex-presidente, mas pela instituição. O Plural ainda não conseguiu contato com o advogado de João Jacob Mehl.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

5 comentários sobre ““Você é depilada lá?” João Jacob Mehl deixa cargo no governo após denúncia de assédio

  1. Como esse sujeito se denominava:- *Sou Curitiboca*. E nós que somos *LEI TE QUEN TE* conhecemos bem esses urbanos hipócritas que sempre se acharam acima de tudo e de todos! O mundo mudou. Curitiba mudou! Isso aí apenas ficou um Curitiboca velho!

Deixe um comentário

Últimas Notícias