Vereadora de Curitiba agradece "capitalismo" ao tomar vacina e é atacada na internet | Jornal Plural
19 jul 2021 - 20h59

Vereadora de Curitiba agradece “capitalismo” ao tomar vacina e é atacada na internet

Ao celebrar a primeira dose nas redes sociais, a vereadora, de 38 anos, agradeceu ao capitalismo

A vereadora Indiara Barbosa (Novo), a mais votada de Curitiba nas eleições de 2020, foi vacinada contra a Covid-19 no sábado (17). Ao celebrar a primeira dose nas redes sociais, a vereadora, de 38 anos, agradeceu ao capitalismo.

“E VIVA O CAPITALISMO! Se não fosse por ele, não teríamos vacina. É a busca pela ciência, pela tecnologia e pelo lucro que possibilitou o desenvolvimento das vacinas que hoje estão salvando vidas”, escreveu Indiara, que tomou a vacina na Rua da Cidadania da Fazendinha.

A publicação ensejou ataques contra a vereadora. Nesta segunda-feira (19) ela usou as redes sociais para mostrar e comentar as agressões.

“Quando resolvi entrar na política, sabia que não seria fácil. Estas são algumas das ofensas que estou recebendo por defender o que acredito”.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Assuntos:

5 comentários sobre “Vereadora de Curitiba agradece “capitalismo” ao tomar vacina e é atacada na internet

  1. É muita idiotice. Agradece ao capitalismo pq segundo ela a busca pelo lucro que possibilitou a cura.. mas a mesma busca pelo lucro que fez o governo apoiado por ela economicamente não seguir medidas de restrição e fez mais de 540 mil mortos. O partido Novo representa a pior parte do capitalismo, a parte hipócrita.

  2. Antes de tomar a vacina de graça no serviço público certamente acordou de manhã e escovou os dentes com creme dental certificado pelo SUS, tomou café da manhã com alimentos inspecionados pelo SUS. Não bastasse isso, todos os medicamentos que ela venha a tomar seja para dor de cabeça, úlcera ou diarréia (menos a mental) foram aprovados pelo SUS e pesquisados e desenvolvidos e certificados com recursos públicos em sua ampla maioria (mesmo aqueles desenvolvidos no exterior). Se passar mal com a vacina, (ou sofrer um acidente de transito no trajeto até o local) vai ser atendida pelo SAMU do SUS e será internada em um local designado pela Central de Regulação do SUS. Se for viajar ao exterior para comprar bugigangas e espelhinhos em Miami e Disneyworld (as “Mecas” da turma do partido Novo), vai ter que apresentar o certificado de vacinação fornecido… pelo SUS.
    Pobre vereadora… a lacração saiu pela culatra.

  3. Cuba já está com uma vacina pronta e desenvolvendo mais duas. Há mais de 60 anos sob embargo do império. Deve ser uma ilha capitalista.
    Uma das vacinas que aplicam aqui é desenvolvida na China, outro país capitalista.
    Ah, e tem uma vacina desenvolvida na Rússia também, outro exemplo de capitalismo.
    E graças ao capitalismo, quanto mesmo a vereadora pagou para receber a vacina?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias