Vereador quer distribuir equipamentos de saúde em espaços públicos e privados | Jornal Plural
2 jul 2020 - 12h38

Vereador quer distribuir equipamentos de saúde em espaços públicos e privados

Estabelecimento que descumprir regra deve pagar R$ 250 por pessoa que se encontrar no interior do local. Em caso de reincidência, alvará pode ser cassado

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara de Curitiba aprovou, na reunião da última terça-feira (30), projeto do vereador Dalton Borba (PDT), que obriga os estabelecimentos públicos e privados a fornecerem gratuitamente bens, equipamentos e insumos para proteção da saúde de seus usuários.

A ideia do vereador é ter mais uma medida que possa frear a expansão do coronavírus na Cidade. Segundo ele, a doença “revela a debilidade do sistema público de saúde e do sistema econômico”. Com isso, Borba acredita que é responsabilidade do Poder Público estabelecer maneiras eficientes de superar a crise.

O parlamentar destaca que os empregadores que podem dar continuidade às atividades econômicas não devem expor seus funcionários a riscos. Além disso, Borba considera que não é admissível que as pessoas deixem de se proteger, o que pode resultar em uma evolução nos casos de coronavírus.

A medida deve valer somente para aqueles estabelecimentos com aglomeração de pessoas, que sejam frequentados, ao mesmo tempo, por mais de 50 pessoas.

O texto prevê que apenas os equipamentos de saúde recomendados pelas autoridades públicas sejam fornecidos para a população. Quem descumprir a norma pode ser multado em R$ 250 por cada pessoa que se encontrar no interior do estabelecimento e não tenha recebido nenhum insumo de proteção.

Em caso de reincidência,  as atividades do determinado espaço estarão suspensas até que as regras sejam cumpridas. O valor da multa aplicada pode ser reajustado de acordo com o índice de atualização monetária aplicado pelo Município na correção dos seus débitos fiscais. Por fim, o deputado sustenta que o Poder Executivo terá autonomia para identificar o órgão que deve exercer poder de polícia na fiscalização do cumprimento da lei.

Depois de ter sido aprovado na primeira comissão, o projeto do vereador Dalton Borba ainda deve passar pelas Comissões de Economia e Saúde, que foram indicadas pela própria CCJ. Se aprovado em duas votações no plenário da Câmara, segue para sanção do prefeito Rafael Greca (DEM).

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias