"Vagabundo e cafajeste": Boca Aberta persegue e xinga deputado relator de sua cassação - Jornal Plural
15 set 2021 - 15h44

“Vagabundo e cafajeste”: Boca Aberta persegue e xinga deputado relator de sua cassação

TSE já decidiu pela cassação de Boca Aberta. Arthur Lira deve ler a decisão em Plenário para que o deputado seja afastado do cargo

Prestes a perder o mandato de deputado federal, Boca Aberta (Pros-PR) protagonizou mais uma cena grotesca na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (15). Ele perseguiu e xingou o deputado Alexandre Leite (DEM-SP) – que relatou um processo contra o paranaense no Conselho de Ética. Em seu relatório, Leite pediu a cassação de Boca Aberta por ter achacado médicos dentro de um hospital na região de Londrina. O processo no Conselho de Ética, entretanto, foi atropelado por uma decisão do TSE que, por outro motivo, cassou o mandato do paranaense. O vídeo com as ofensas foi revelado pela repórter Marília Sena, do Congresso em Foco.

No fim de agosto, o TSE decidiu cassar o diploma do deputado por entender que Boca Aberta não poderia ter sido candidato, já que tinha sido cassado como vereador em Londrina e estava inelegível. Ele concorreu ao cargo em Brasília em 2018 com uma liminar. Para que a decisão do TSE passe a valer e o deputado seja afastado do mandato, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), deve ler a decisão do tribunal em Plenário.

Nesta quinta, em face da decisão do TSE, Leite pediu a retirada de pauta do processo contra Boca Aberta no Conselho de Ética.

“O requerimento de retirada de pauta se justifica justamente pela recente decisão do TSE em determinar a cassação do diploma do representado. Então, o processo corre em âmbito administrativo já na Corregedoria da Casa e deverá ser determinado pela Mesa”, disse Alexandre Leite. “Então, qualquer discussão aqui se torna inócua, ‘inobjetiva’, e sem objeto. Nós só vamos abrir espaço aqui para um debate acalorado”, disse o deputado, segundo registro do Congresso em Foco.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

2 comentários sobre ““Vagabundo e cafajeste”: Boca Aberta persegue e xinga deputado relator de sua cassação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias