Sem assinar carta pela democracia, Ratinho diz que PR não tem tempo para discussões políticas | Jornal Plural
Clube Kotter
20 abr 2020 - 14h49

Sem assinar carta pela democracia, Ratinho diz que PR não tem tempo para discussões políticas

Sem mencionar o presidente, governador diz que momento é de união contra o coronavírus; deputados criticam a omissão

O governador Ratinho Júnior (PSD) está entre os sete chefes de Executivos estaduais que não assinaram a carta aberta divulgada pelo Fórum Nacional de Governadores neste domingo (19). O documento, em defesa da Democracia, foi redigido em Brasília depois que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou de uma manifestação que pedia o retorno da ditadura militar e do AI-5 – decreto emitido nesse mesmo período, que restringia uma série de liberdades.

Em nota, Ratinho se manifestou por meio de sua assessoria e não mencionou o presidente. O governador destacou que o foco do Paraná está no combate à pandemia do coronavírus. Segundo ele, o governo tem buscado medidas para minimizar os impactos da crise na saúde e na economia. “Nossa obrigação, como gestores, é dar suporte ao povo brasileiro, especialmente às classes mais carentes.”

Além disso, ressaltou que o Estado não pode perder tempo com discussões políticas. “Juntos entramos nesta crise. Juntos dela sairemos. O momento é de união.”

A carta do Fórum de Governadores pedia um “diálogo democrático e desprovido de vaidades” entre todas as autoridades políticas nacionais para combater os efeitos do coronavírus. O texto defende as decisões em prol do isolamento social que foram tomadas por prefeitos e governadores para conter o avanço da Covid-19. Medidas criticadas abertamente por Bolsonaro, que defende a reabertura dos comércios e o funcionamento das atividades econômicas.

Dos 27 chefes de Executivos estaduais, 20 assinaram o documento em defesa da democracia. Além de Ratinho, ficaram de fora os governadores Romeu Zema (Minas Gerais), Wilson Lima (Amazonas), Marcos Rocha (Rondônia), Gladson Cameli (Acre), Ibaneis Rocha (Distrito Federal) e Antonio Denarium (Roraima).

Repercussão na Alep

A omissão do governador na carta aberta repercutiu entre os deputados da Assembleia Legislativa do Paraná (PR). Para Tadeu Veneri (PT), Ratinho perdeu a oportunidade de se firmar como um líder defensor da democracia. Segundo ele, o governador tenta ser amigo de Bolsonaro e da população ao mesmo tempo e não tem um discurso definido. “Presta um desserviço à população, em um momento que precisamos de líderes com posição definida”, dispara.

De acordo com o deputado Goura (PDT), as posturas e ações de Ratinho sempre estiveram ligadas as do presidente. Esse alinhamento, para Goura, faz com que não haja críticas em relação a posturas antidemocráticas de Bolsonaro. A omissão do governador mostra um interesse em “permanecer no poder em detrimento do estado democrático de direito”.

O Plural entrou em contato com o líder do governo na Alep, Hussein Bakri (PSD), mas até o fechamento dessa matéria não houve retorno. Já o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), da base aliada do governo, disse que não vai comentar sobre a omissão de Ratinho na carta aberta, porém, fez críticas a Jair Bolsonaro em suas redes sociais.

Carreatas pelo AI-5

Além da participação de Bolsonaro na manifestação em Brasília, houve carreatas de apoio ao presidente e ao AI-5 em várias cidades do país. Em Curitiba, inclusive. O encontro aconteceu no Centro Cívico e pediu também pelo fim da quarenta. Os participantes carregavam bandeiras do Brasil, mas cartazes contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ou seja, contra o Congresso Nacional, símbolo da Democracia.

A Carta

CARTA ABERTA À SOCIEDADE BRASILEIRA EM DEFESA DA DEMOCRACIA

O Fórum Nacional de Governadores manifesta apoio ao Presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, e ao Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, diante das declarações do Presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre a postura dos dois líderes do parlamento brasileiro, afrontando princípios democráticos que fundamentam nossa nação.

Nesse momento em que o mundo vive uma das suas maiores crises, temos testemunhado o empenho com que os presidentes do Senado e da Câmara têm se conduzido, dedicando especial atenção às necessidades dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios brasileiros. Ambos demonstram estar cientes de que é nessas instâncias que se dá a mais dura luta contra nosso inimigo comum, o coronavírus, e onde, portanto, precisam ser concentrados os maiores esforços de socorro federativo.

Nossa ação nos Estados, no Distrito Federal e nos Municípios tem sido pautada pelos indicativos da ciência, por orientações de profissionais da saúde e pela experiência de países que já enfrentaram etapas mais duras da pandemia, buscando, neste caso, evitar escolhas malsucedidas e seguir as exitosas.

Não julgamos haver conflitos inconciliáveis entre a salvaguarda da saúde da população e a proteção da economia nacional, ainda que os momentos para agir mais diretamente em defesa de uma e de outra possam ser distintos.

Consideramos fundamental superar nossas eventuais diferenças através do esforço do diálogo democrático e desprovido de vaidades.

A saúde e a vida do povo brasileiro devem estar muito acima de interesses políticos, em especial nesse momento de crise.

Brasília, 18 de abril de 2020

RENAN FILHOGovernador do Estado de Alagoas

WALDEZ GÓESGovernador do Estado do Amapá

RUI COSTAGovernador do Estado da Bahia

CAMILO SANTANAGovernador do Estado do Ceará

RENATO CASAGRANDEGovernador do Estado do Espírito Santo

RONALDO CAIADOGovernador do Estado de Goiás

FLÁVIO DINOGovernador do Estado do Maranhão

MAURO MENDESGovernador do Estado de Mato Grosso

REINALDO AZAMBUJAGovernador do Estado de Mato Grosso do Sul

HELDER BARBALHOGovernador do Estado do Pará

JOÃO AZEVÊDOGovernador do Estado da Paraíba

PAULO CÂMARAGovernador do Estado de Pernambuco

WELLINGTON DIASGovernador do Estado do Piauí

WILSON WITZELGovernador do Estado do Rio de Janeiro

FÁTIMA BEZERRAGovernadora do Estado do Rio Grande do Norte

EDUARDO LEITEGovernador do Estado do Rio Grande do Sul

CARLOS MOISÉSGovernador do Estado de Santa Catarina

JOÃO DORIAGovernador do Estado de São Paulo

BELIVALDO CHAGASGovernador do Estado de Sergipe

MAURO CARLESSEGovernador do Estado do Tocantins

Ei, você! O Plural pretende sempre oferecer conteúdo gratuito e de qualidade. Mas isso só é possível se a gente tiver apoio de quem gosta do projeto. Olha só: você clica aqui, faz uma assinatura de R$ 15 e ganha um jornal para a cidade. Tá barato, hein?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias