23 maio 2022 - 11h13

Sede do Podemos em Curitiba é arrombada

Alvaro Dias disse que nada foi levado do escritório

A Polícia Civil (PC) está investigando o arrombamento da sede do Podemos, em Curitiba, ocorrido na última semana. As atividades no escritório foram retomadas na manhã desta segunda-feira (23).

Por meio das redes sociais, o senador Alvaro Dias, que é presidente do partido no estado, cobrou a autoridades.

“Marginais invadiram a sede do Podemos Paraná (…) Vasculharam gavetas, investigaram e nada levaram, além de um velho aparelho de celular em desuso. O que queriam? Espero que a polícia possa nos responder!”, publicou o parlamentar.

Ao Plural a assessoria da PC afirmou que ainda não houve prisões relacionadas à invasão.

O Plural é um jornal independente mantido pela contribuição de nossos assinantes. Ajude a manter nosso jornalismo de qualidade. Assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. E passa a fazer parte da comunidade mais bacana de Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É falso vídeo que tenta ligar filho de Lula a Petrobras e a aumento de combustíveis

Diferentemente do afirmado em vídeo, o preço do barril de petróleo não é manipulado por uma empresa internacional que investe na Petrobras. O preço varia, na verdade, com a oferta e demanda do produto no mundo. Além disso, nenhum filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é sócio de empresa investidora da companhia e o presidente Jair Bolsonaro (PL) não instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os acionistas da petroleira. O conteúdo é falso

Projeto Comprova

É de graça


E vai continuar assim. Mas o nosso trabalho só existe porque ele é financiado por você, leitora e leitor, e por parceiros. Ajude o Plural a continuar independente. Apoie e assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

Já é nosso assinante?
Faça seu login com email ou nome de usuário

Não é assinante?  Assine por valores a partir de R$ 5 por mês.

This will close in 20 seconds