Quem é o candidato a prefeito mais rico em Curitiba? | Jornal Plural
20 out 2020 - 20h19

Quem é o candidato a prefeito mais rico em Curitiba?

Políticos do Novo e do PV lideram o ranking de maior patrimônio declarado

Além do recorde de 15 nomes na disputa, as eleições 2020 para prefeito de Curitiba também contam com grande disparidade entre os patrimônios dos candidatos. Os valores declarados à Justiça Eleitoral vão de zero a R$ 13,1 milhões.

O candidato mais rico é o candidato João Guilherme (Novo), médico e empresário que vem dizendo que o trabalho de seu partido é levar “pessoas comuns” para a política. Em entrevista ao Plural, porém, ele admitiu que a filosofia liberal do partido em um primeiro momento atraiu pessoas de maior renda. Segundo ele, isso está sendo corrigido.

O segundo maior patrimônio pertence ao candidato Professor Renato Mocellin (PV). Professor de cursinhos pré-vestibulares há décadas, ele declarou o total de R$ 1,9 milhão em bens.

Em seguida, está o ex-secretário de Segurança Pública do Paraná e atual deputado estadual, Fernando Francischini (PSL) que declarou patrimônio de R$ 1,439 milhão. Não muito atrás, está o sobrinho do ex-governador Roberto Requião (MDB), João Arruda, do mesmo partido: com um patrimônio declarado de R$ 1,435 milhão ele encerra a fila dos milionários.

Rafael Greca (DEM) é apenas o quinto colocado em valor de patrimônio declarado. O prefeito, que tenta ser reeleito para um terceiro mandato, declarou R$ 864 mil à Justiça Eleitoral.

O professor Eloy Casagrande (Rede) aparece em sexto lugar com patrimônio declarado de R$ 792 mil. Logo depois, Paulo Opuszka (PT) aparece com R$ 671 mil declarados.

A filha do senador Flávio Arns (Podemos), Carol Arns, do mesmo partido, aparece com R$ 603 mil de patrimônio. Ela é seguida pela deputada federal, Christiane Yared (PL), que declarou R$ 323,6 mil. A candidata Professora Samara (PSTU) aparece com patrimônio de R$ 316 mil.

Ela é seguida por Marisa Lobo (Avante). A psicóloga informou que tem bens avaliados em. R$ 300 mil. O deputado estadual Goura (PDT) vem logo atrás e declarou R$ 130 mil de patrimônio.

Nos últimos lugares do ranking estão Leticia Lanz (PSOL) com R$ 111,5 mil e Zé Boni (PTC) com R$ 41 mil. A candidata Camila Lanes (PCdoB) não declarou nenhum patrimônio à Justiça Eleitoral. Diogo Furtado (PCO) também não havia declarado nenhum bem, mas teve sua candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Confira o patrimônio de cada candidato (maior para o menor) na tabela abaixo:

Candidato/a:Patrimônio eleições 2020:
João Guilherme (Novo)R$ 13.180.254,49
Professor Mocellin (PV)R$ 1.957.741,94
Fernando Francischini (PSL)R$ 1.439.040,00
João Arruda (MDB)R$ 1.435.920,92
Rafael Greca (DEM)R$ 864.720,60
Eloy Casagrande (Rede)R$ 792.869,53
Paulo Opuszka (PT)R$ 671.000,00
Carol Arns (Podemos)R$ 603.919,66
Christiane Yared (PL)R$ 323.615,32
Professora Samara (PSTU)R$ 316.348,28
Maria Lobo (Avante)R$ 300.000,00
Goura (PDT)R$ 130.277,75
Leticia Lanz (PSOL)R$ 111.553,03
Zé Boni (PTC)R$ 41.000,00
Camila Lanes (PCdoB)Nenhum patrimônio declarado
Patrimônio dos candidatos à prefeito de Curitiba em 2020. Fonte: TSE

A declaração de bens é obrigatória para quem registrar candidaturas à prefeito e vereador. Todas elas são analisadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Se o TRE encontrar problemas, pode haver impugnações.

Até o momento, apenas as candidaturas do prefeito Rafael Greca, Eloy Casagrande, Paulo Opuszka, Dr João Guilherme e Carol Arns foram deferidas. Diogo Furtado (PCO) foi o único que teve a sua situação indeferida pelo Tribunal.

Patrimônio dos vices

No caso dos candidatos à vice-prefeito, o maior patrimônio é do advogado Rolf Koerner (Podemos), que declarou ter R$ 2,9 milhões em bens. Ele é seguido pela policial militar Leticia Pan (PSL), que conta com R$ 2,1 milhões em patrimônio. Romulo Quenehen (Avante) é o terceiro colocado no ranking dos vices com R$ 867 mil declarados.

Em quatro lugar está o atual vice-prefeito, Eduardo Pimentel (PSD) que tem R$ 749 mil declarados. Em seguinda, Geovana Conti (Novo) aparece com um patrimônio de R$ 285 mil. Dr Zequinha (PCdoB) é o sexto colocado com R$ 250 mil declarados. Em sétimo está Professora Sheila Toledo (MDB), que declarou possui bens avaliados em R$ 185 mil.

O oitavo colocado é Samuel de Matos (PSTU) com R$ 103 mil, logo em seguida, está a mãe do vereador Paulo Rink (PL) e candidata a vice na chapa de Yared, Jilcy Rink (PL), com R$ 90 mil declarados à Justiça Eleitoral. Giana de Marco (PSOL) declarou que possui R$ 36 mil em bens e Michel Urânia (Rede) informou que possui R$ 34 mil em patrimônio. Ana Moro (PDT) afirmou que possui apenas R$ 418,30 em bens no seu nome.

Confira o patrimônio de cada candidato à vice-prefeito (maior para o menor) na tabela abaixo:

Candidato/a:Patrimônio:
Rolf Koerner (Podemos)R$ 2.968.619,16
Leticia Pan (PSL)R$ 2.175.492,29
Romulo Quenehen (Avante)R$ 867.000,00
Eduardo Pimentel (PSD)R$ 749.743,11
Geovana Conti (Novo)R$ 285.000,00
Dr Zequinha (PCdoB)R$ 250.871,76
Professora Sheila Toledo (MDB)R$ 185.022,04
Samuel de Matos (PSTU)R$ 103.670,04
Jilcy Rink (PL)R$ 90.000,00
Giana de Marco (PSOL)R$ 36.876,43
Michel Urânia (Rede)R$ 34.185,97
Ana Moro (PDT)R$ 418,30
Delegado Pedro Felipe (PT)Não declarou patrimônio
Soraia Dill Pozo (PV)Não declarou patrimônio
Valdo Peres (PTC)Não declarou patrimônio
Patrimônio candidatos à vice-prefeito. Fonte: TSE

Os candidatos Delegado Pedro Felipe (PT), Soraia Dill Pozo (PV) e Valdo Peres (PTC) não declararam nenhum patrimônio à Justiça Eleitoral.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

7 comentários sobre “Quem é o candidato a prefeito mais rico em Curitiba?

  1. Me causa espécie um empresário com tanto poder aquisitivo (caso empresário médico oftalmo), entrar para a politica, penso o mesmo do senador Oriovisto, é tanto amor pela causa publica?

  2. Porque meu comentário foi censurado? Deve ser porque essa matéria não passa de uma reles futrica. Jornalismo de qualidade iria informar qual seria o candidato mais preparado para governar nossa capital. Podem continuar censurando.

    1. Olá Fernando, o seu comentário não foi censurado. Ele só não foi aprovado na hora porque analisamos e aprovamos os comentários pessoalmente.

  3. É muito simples. Eles declaram DE FATO., Quanto ao resto, causa sempre surpresa ver como tanta gente que ostenta tem tão pouco nas declarações…

  4. Pô, bom Jornalismo seria, ao menos, tentar verificar se o patrimônio declarado é compatível com o padrão de vida, com a casa onde mora, com os veículos que possui, outras propriedades, filhos estudando fora, etc…. Ficaram devendo…

    1. Oi Ewaldo, de fato, era importante conferir isso. Mas é uma apuração trabalhosa (ainda mais considerando o número de candidatos) e demorada e o Plural é um veículo pequeno, independente. Simplesmente não temos perna para fazer isso a tempo pra eleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias