PT tem novato disputando candidatura do partido à Prefeitura de Curitiba | Jornal Plural
19 jun 2020 - 22h18

PT tem novato disputando candidatura do partido à Prefeitura de Curitiba

Paulo Opuszka é o nome preferido da ala majoritária do partido

O Partido dos Trabalhadores está articulando para ter novamente candidatura própria à prefeitura de Curitiba. Dois pré-candidatos estão na disputa para representar o partido na eleição ao Executivo Municipal. O favorito do campo majoritário do PT é o professor de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Paulo Opuszka. Ele deve bater-chapa com o deputado estadual Tadeu Veneri, que já foi candidato a prefeito em 2016 e tem apoio das correntes mais à esquerda do partido.

A ala com maior influência na sigla, e que é considerada majoritária, é a Construindo um Novo Brasil (CNB). A corrente inclui políticos com papel importante dentro do PT, como a presidente do diretório nacional do partido, a deputada federal Gleisi Hoffmann. Oputszka aparece como favorito nessa disputa, já que historicamente, a CNB tem a maioria dos votos no diretório municipal.

O Plural conversou com os dois pré-candidatos, que, apesar das especulações, dizem considerar que a disputa está em aberto. Para Veneri, a campanha deste ano é atípica, já que por causa da pandemia, há uma orientação da direção nacional do partido para que a escolha do candidato seja feita de forma indireta e online. A decisão está marcada para o dia 5 de julho, antes da data limite para a realização das convenções partidárias.

Nas sessões da Assembleia Legislativa, Veneri tem aproveitado para criticar as ações do prefeito Rafael Greca (DEM) no combate à pandemia do coronavírus. O deputado afirma que a cidade mantém os mesmos problemas de quatro anos atrás e que Greca não fez o que prometeu em seu plano de governo.

De acordo com Opuszka, as perspectivas são boas para os dois pré-candidatos nas prévias do PT, mas por não ser tão conhecido como Veneri e essa ser a sua primeira candidatura, podem pesar contra ele. Para Opuszka, o Brasil enfrenta avanço do fascismo e isso tem reflexos em Curitiba. O advogado defende que o momento atual pede a adesão de bandeiras históricas do PT no município, como melhorias no serviço público, educação pública, políticas de transferência de renda, entre outros.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias