PF prende jornalista ligado a Damares e a Sara Winter | Jornal Plural
Clube Kotter
26 jun 2020 - 18h29

PF prende jornalista ligado a Damares e a Sara Winter

Oswaldo Eustáquio seria um dos idealizadores do grupo 300, que montou acampamento armado

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta sexta-feira (26), o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio. O paranaense é investigado na Operação Lume, que investiga suposto financiamento e organização de atos antidemocráticos para a volta da ditadura militar, assim como pelo fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Próximo da extremista Sara Geromini, conhecida como Sara Winter, Eustáquio é conhecido por ter sido, segundo Sara, o idealizador do acampamento  “300 pelo Brasil”, que teve a sua base desmontada em Brasília, depois de ordem do governo do Distrito Federal.

Eustáquio foi correspondente da Gazeta do Povo em Paranaguá, além de ter coordenado o departamento de jornalismo da TVCi, em Brasília. Ele é casado com a jornalista Sandra Terena, que é Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

O jornalista já tinha sido alvo de uma ordem de busca e apreensão há duas semanas. Ele foi encontrado pela polícia em Ponta Porã (MS), na fronteira com o Paraguai. A PF fazia um monitoramento para caso Eustáquio tentasse deixar o Brasil.

Na rede social, o blogueiro diz que tem um “núcleo de jornalismo investigativo”. Segundo ele, a sua estadia no Paraguai seria para estudar a questão de que “comércio aberto” e “combate à desinformação da mídia”, seriam a causa de poucas mortes por covid-19 no país vizinho.

Oswaldo já foi condenado a pagar indenização de R$ 15 mil por danos morais ao jornalista Glenn Greenwald, do Intercept Brasil. O Plural procurou a defesa do jornalista para falar sobre o inquérito que resultou na prisão dele. Contudo, até o fechamento dessa matéria, a defesa não foi encontrada.

Até o fechamento desta reportagem, o Plural não conseguiu contato com Eustáquio nem com sua defesa.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias