Para reitor, é preciso revelar interesses de quem detrata UFPR | Jornal Plural
7 maio 2019 - 22h59

Para reitor, é preciso revelar interesses de quem detrata UFPR

Ricardo Marcelo diz acreditar na existência de uma campanha para desmoralizar as universidades públicas

O reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ricardo Marcelo Fonseca, afirmou nesta terça-feira ver motivos para acreditar na existência de uma campanha para desmoralizar as universidades públicas brasileiras. A declaração foi feita durante um debate promovido pelo Ministério Público do Paraná em que o tema principal foi o bloqueio súbito de 30% das verbas de todas as federais do país, determinado pelo MEC.

Em sua participação, Ricardo Marcelo foi questionado sobre uma possível necessidade de a universidade fazer, também, uma autocrítica, já que poderia haver falta de transparência ou outros problemas que ajudaram a piorar a imagem das federais. O reitor começou dizendo que sim, que toda instituição precisa estar em contínua melhora, mas logo mudou de tom.

Segundo Ricardo Marcelo, é estranho que a universidade, sempre bem vista, no curso de uns poucos anos tenha passado a ser considerada uma “inimiga”, algo que “faz mal, que perverte as pessoas”. Para ele, há um problema na comunicação que corre pela Internet, e poderia haver interesses por trás das informações equivocadas que são transmitida sobre os campi. “É preciso desvelar a quem interessa essa comunicação”, afirmou.

O reitor afirmou que a UFPR é a alma mater do Paraná, uma vez que sem ela o estado não seria o que é hoje, tanto na agricultura, quanto na infraestrutura – duas áreas em que as engenharias tiveram grande relevância – e também devido à formação das elites políticas locais.

Assista à íntegra do evento abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias