Veja quem foram os 21 deputados do PR contra o reajuste de servidores | Jornal Plural
21 ago 2020 - 20h27

Veja quem foram os 21 deputados do PR contra o reajuste de servidores

Governo alega que rombo poderia passar de R$ 100 bilhões

A Câmara dos Deputados reverteu a decisão do Senado Federal nesta quinta-feira (20), e manteve o veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a regra que permitia o aumento salarial de servidores públicos em meio a crise econômica causada pela pandemia do coronavírus. Com isso, o funcionalismo em Estados e Municípios deve ficar com salário congelado até o fim de 2021.

Ao todo, 21 dos 30 parlamentares do Paraná votaram pela manutenção do veto de Bolsonaro. Recentemente, o ex-ministro da Saúde e deputado federal do Centrão, Ricardo Barros (PP), foi alçado à posição de líder do govern na Câmara. Oito deputados paranaenses pediram a derrubada do veto do presidente e apenas Ney Leprevost (PSD) se absteve na votação.

O placar total foi desequilibrada, 316 deputados votaram de maneira favorável, 165 foram contrários e houve duas abstenções. Para que um veto seja derrubado, são necessários 257 votos na Câmara Federal. Na quarta-feira (19), a votação no Senado foi apertada com 42 votos pela rejeição e 30 pela manutenção do veto. No caso dos senadores do Paraná, Alvaro Dias (Podemos) e Flávio Arns (Rede) votaram pela derrubada do veto, já Oriovisto Guimarães (Podemos), pela manutenção.

Com a ordem de Bolsonaro mantida, servidores públicos essenciais ligados à áreas de saúde e segurança por exemplo, ficam sem ganhos salariais adicionais até o final do ano que vem.

Os deputados que votaram “sim” foram pela manutenção do veto, quem votou “não” foi pela derrubada.

Pela manutenção do veto:

Aline Sleutjes (PSL)

Aroldo Martins (Republicanos)

Christiane Yared (PL)

Diego Garcia (Podemos)

Felipe Francischini (PSL)

Filipe Barros (PSL)

Giacobo (PL)

Hermes Parcianello (MDB)

Leandre (PV)

Luiza Canziani (PTB)

Luiz Nishimori (PL)

Luizão Goulart (Republicanos)

Paulo Eduardo Martins (PSC)

Pedro Lupion (DEM)

Ricardo Barros (PP)

Roman (Patriota)

Rubens Bueno (Cidadania)

Schiavinato (PP)

Sergio Souza (MDB)

Toninho Wandscheer (Pros)

Vermelho (PSD)

Pela derrubada do veto:

Aliel Machado (PSB)

Boca Aberta (Pros)

Gleisi Hoffmann (PT)

Gustavo Fruet (PDT)

Luciano Ducci (PSB)

Sargento Fahur (PSD)

Zeca Dirceu (PT)

Enio Verri (PT)

Abstenções:

Ney Leprevost (PSD)

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias