Greve do funcionalismo paranaense já tem data marcada | Plural
6 jun 2019 - 15h50

Greve do funcionalismo paranaense já tem data marcada

Servidores anunciam paralisação unificada a partir de 25 de junho, caso Ratinho não reponha inflação

A possível greve do funcionalismo público paranaense já tem data: 25 de junho. Isso significa que o governo Ratinho Jr. (PSD) tem 19 dias a partir de agora para desarmar essa bomba, que seria o primeiro grande problema de sua gestão.

A decisão pela greve unificada e pelo calendário foi tomada pelo Fórum das Entidades Sindicais, que reúne os sindicatos das principais categorias de servidores públicos no Paraná. Nesta quinta, o Fórum divulgou as datas fundamentais do processo de greve.

Hoje, vários sindicatos importantes, como APP, Sindiseab e Sindarspen, já estão em “estado de greve”, o que significa que estão ouvindo suas bases para saber o que fazer. No dia 14, os sindicatos esperam uma reunião com o governador Ratinho para ver se há alguma solução para o reajuste da inflação. Se não houver resposta positiva, a ideia é que todos os trabalhadores parem ao mesmo tempo no dia 25.

Os servidores paranaenses estão sem reposição da inflação desde 2016. Nesses três anos, acumularam uma defasagem de mais de 17%, o que segundo o economista Cid Cordeiro significa que os trabalhadores perderam o equivalente a dois salários por ano.

Para não parar, os trabalhadores pedem pelo menos a reposição da inflação dos últimos 12 meses, que foi de 4,94%. No entanto, a data-base da categoria já passou há um mês e o governo até agora não deu qualquer sinal de que pretende dar a reposição. Pelo contrário, dá sinais de que gostaria de contar com um “sacrifício” do funcionalismo para não apertar as contas.

Últimas Notícias