Governo aponta sumiço de R$ 740 mil em itens do acervo | Jornal Plural
Clube Kotter
21 jun 2019 - 6h00

Governo aponta sumiço de R$ 740 mil em itens do acervo

Quatro mil itens dados foram dados como extraviados pelo governo federal

Entre janeiro e abril deste ano, cerca de 280 itens do acervo técnico e artístico dos palácios do governo federal e de órgãos nos estados foram dados como extraviados ou não localizados. Quadros, móveis, aparelhos eletrônicos, persianas, malas e até ferramentas da ordem de R$ 740 mil estão na lista de inventário do governo com paradeiro desconhecidos. Os dados são do próprio governo em pedido de informação no site da Controladoria Geral da União (CGU).

No levantamento do patrimônio feito em abril passado, o executivo nacional afirma que não foram encontrados cerca de quatro mil itens, dados como extraviados ao longo dos governos desde 2011. De lá pra cá, o valor estimado dos bens perdidos somam um prejuízo de R$ 5,3 milhões.

O valor total seria maior ainda, se não fosse contar os valores reais das obras de arte e móveis antigos, que nos relatórios constam com valor simbólico de centavos de reais. Aproximadamente 750 itens da lista de perdidos constam com valores de patrimônio abaixo de R$ 1. Poltronas, quadros e obras de artes, talheres e utensílios de prata, faqueiros completos e talheres com emblema do brasão oficial, tábua de passar roupa e até sanduicheira estão entre os itens com valores simbólicos.

Com valores históricos variados, os itens dados como desaparecidos ou não encontrados marcam as trocas de vários governos, desde um açucareiro de marca Fracalanza e uma travessa de refeição de marca Wolff, ambos em prata, comprados pelo governo na emblemática e sombria data de 1 de abril de 1969, passando por uma coqueteleira com emblema da república comprado em junho de 1970, até uma cadeira vintage e um estofado em couro, ambos comprados em maio do ano passado. Confira no PDF abaixo a lista de itens extraviados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias