Empréstimo de R$ 1 bilhão para obras de Greca é aprovado no Senado | Plural
3 jul 2020 - 19h30

Empréstimo de R$ 1 bilhão para obras de Greca é aprovado no Senado

Relator do pedido foi o senador Oriovisto Guimarães (Podemos). Verba será utilizada em projetos de recuperação ambiental e mobilidade urbana

O Senado Federal aprovou em sessão de deliberação remota, nesta quinta-feira (2), a contratação de dois empréstimos internacionais para fazer obras em Curitiba. O pedido de ajuda foi feito pelo prefeito Rafael Greca (DEM), e o novo endividamento do município será de aproximadamente R$ 1 bilhão.

A matéria foi relatada pelo senador Oriovisto Guimarães (Podemos) e encaminhada para promulgação. A tendência é que o dinheiro seja utilizado para obras de recuperação ambiental e de mobilidade urbana. Os pareceres que autorizam os empréstimos para Greca foram aprovados com unanimidade. De acordo com conta feita pelo governo federal, a aplicação dos recursos deve gerar 49 mil empregos.

Os financiamentos externos devem ser aplicados em projetos como “Aumento da Capacidade e Velocidade da Linha Direta Inter 2”, que prevê ônibus elétricos com ar-condicionado, estações sustentáveis na forma de prismas e terminais solares. Outra obra será a Gestão de Risco Climático Bairro Novo do Caximba. Essas reformas serão financiadas com verba do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O primeiro empréstimo trata de um financiamento do BID no valor de US$ 106,7 milhões (R$ 560 milhões). Em seu parecer, Oriovisto destaca que o projeto cria uma linha exclusiva para os ônibus do Inter 2, que cortam 35 bairros de Curitiba. Segundo ele, a instalação de ciclovias e estações tubo modernas devem fazer com que a Cidade sirva de modelo para o Brasil. Nessa primeira ajuda, a contrapartida do município será de US$ 26,7 milhões (R$ 145,2 milhões).

O segundo empréstimo prevê a contratação de crédito da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD); os recursos serão de  US$ 42,9 milhões (R$ 233,2 milhões). No parecer, o senador sustenta que esse projeto fará um plano de recuperação ambiental local. A ideia é que ele faça o financiamento parcial do Projeto Gestão de Risco Climático Bairro Novo do Caximba.

Oriovisto argumenta que os gastos devem beneficiar 10,4 mil habitantes da Cidade. Nessa segunda ajuda, a contrapartida do município será de US$ 10,7 milhões (R$ 58,3 milhões). Segundo o senador, o projeto deve promover “a requalificação da área com saneamento básico e infraestrutura urbana completa”. Com isso, preparar a área reformada para futuras mudanças climáticas, como alagamentos, e para ocupação de áreas vulneráveis.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.
5 1 voto
Article Rating
Subscribe
Notificação
guest
0 Comentários
Comentário no texto
Ver todos

Últimas Notícias

0
Adoramos ouvir você, deixe seus comentáriosx
()
x