Diretores da Sanepar pedem reajuste acima da inflação; governo pretende barrar | Jornal Plural
Clube Kotter
16 abr 2019 - 9h54

Diretores da Sanepar pedem reajuste acima da inflação; governo pretende barrar

Governo alega que, assim como congelou salários do governador e secretários, não vai autorizar aumentos de cargos de gestão

A diretoria da Sanepar quer aumentar em mais de 12% o valor global da remuneração dos conselheiros, diretores e membros de comitês da estatal. O porcentual é três vezes a inflação acumulada para o período, de cerca de 4% pelo INPC/IBGE. A proposta está na pauta da próxima reunião dos acionistas, em 24 de abril. Se aprovado o pedido, a quantia anual destinada às remunerações dos administradores terá um acréscimo de cerca de R$ 1,7 milhão em comparação ao que foi aprovado no ano anterior, passando de R$ 13,9 para R$ 15,6 milhões em 2019.  

Questionada sobre o reajuste, a empresa aponta que não houve aumento de cargos ou de diretoria, e que o porcentual do acréscimo do valor global é definido pelo Conselho de Controle das Empresas Estatais (CEEE), órgão colegiado vinculado à Secretaria da Fazenda (Sefa). O governo, no entanto, afirma que não aprovou nenhum aumento. Via assessoria, o executivo alega que, assim como congelou os salários do governador e dos secretários, não vai autorizar aumentos de cargos de gestão.

Mesmo que a decisão do aumento recaia sobre os acionistas, uma vez que a proposta será apreciada na assembleia com os sócios da estatal, o governo ainda tem o poder de impedir a mudança do valor global da remuneração. Acionista majoritário na estatal, com mais de 60% do capital votante, é o executivo estadual que define, em última instância, se aprova ou não a proposta da diretoria.

Os R$ 15,6 milhões solicitados pelos administradores da Sanepar contemplam não apenas os salários, mas também encargos sociais. Do total, a maior parte, R$ 12,3 milhões, é para bancar os salários e encargos dos diretores. No montante estão ainda os conselheiros de administração, que respondem por R$ 2 milhões da verba, e por fim os membros dos comitês da empresa (comitê técnico, estatutário e de avaliação), com R$ 1,2 milhão da quantia global.

Pedido de aumento vem semanas após solicitação de reajuste da tarifa de água

A decisão de propor o reajuste no valor total da própria remuneração, vem três semanas após a estatal enviar pedido de reajuste da tarifa à Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar). O percentual pedido ainda é uma incógnita, e só será divulgado pela agência após deliberação do conselho diretor, ainda sem data prevista para debater o pedido da empresa.

No início de fevereiro, em evento com investidores, o presidente da Sanepar, Claudio Stabile, disse que a empresa estudava antecipar os percentuais definidos na revisão tarifária de 2017, que previa uma recomposição de 25,63% para um período de oito anos.

Desde 2013, a tarifa foi reajustada em cerca de 75% pela empresa. Em 2015, foram três reajustes que aumentaram a tarifa em 21%. O percentual reajustado no período foi quase o dobro da inflação calculada pelo INPC, de 37% entre 2013 e 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias