Curitiba debate livros, cultura e a demonização do "outro" | Plural
12 ago 2019 - 11h44

Curitiba debate livros, cultura e a demonização do “outro”

Litercultura começa edição especialmente dedicada ao tema “fronteiras”. Escritor cubano Leonardo Padura será a grande estrela do evento

O Litercultura começa nesta segunda (12) e vai até sexta-feira (16), na Capela Santa Maria. A 7.ª edição do evento literário traz a Curitiba cinco autores para discutir o tema “Fronteiras: territórios da literatura e da geopolítica”: os brasileiros Patrícia Campos Mello e Bernardo Carvalho, o cubano Leonardo Padura, o colombiano Juan Cárdenas e a italiana Igiaba Scego. A ideia é explorar o conceito enquanto paradoxo: zona de conflito e, ao mesmo tempo, ponto de contato.

Além das mesas com autores, o Litercultura terá apresentações musicais de grupos imigrantes da Síria e da Venezuela, exibição de curtas-metragens, leituras de poemas e um show com André Abujamra, no último dia. Depois do evento, textos escritos pelos autores convidados serão reunidos no livro que também se chama “Fronteiras”. 

Na noite desta segunda-feira (12), a escritora e jornalista Patrícia Campos Mello dá início à programação. Ela fala sobre as fronteiras que se rompem – e que surgem – com as redes sociais. Que contornos passam a delimitar “o estrangeiro”? A quem, e a que propósito serve o apagamento de certos limites, e a imposição de novas fronteiras? 

“Demonizar o estrangeiro sempre foi um recurso usado habilmente por políticos. Nada mais fácil do que culpar o intruso por tudo o que não vai bem”, diz Mello em seu texto para o livro “Fronteiras”. A autora usa como base os Estados Unidos de Donald Trump, a imigração venezuelana ao Brasil e a eleição de Bolsonaro para debater o papel das redes sociais e das fake news na criação de “estrangeiros pré-fabricados”, seres produzidos para serem odiados. 

Serviço

Litercultura 2019
Conversa com a escritora e jornalista Patrícia Campos Mello. Mediação de Christian Schwartz.
Quando: 12 de agosto, segunda-feira, às  20h. Antes, às 18h30, haverá a apresentação do trio Alma Síria, formado por músicos vindos de Alepo – uma cidade combalida pela Guerra Civil Síria.
Onde: Capela Santa Maria (R. Conselheiro Laurindo, 273 – Centro)
Os ingressos são gratuitos e distribuídos a partir das 18h no dia de cada apresentação.

Programação completa

12 de agosto
18h30 Grupo Alma Síria – Trio sírio traz a música e o canto árabes.
20h Patrícia Campos Mello (Brasil). Mediação de Christian Schwartz.

13 de agosto
18h30 Mostra de curtas-metragens
20h Leonardo Padura (Cuba). Mediação de Mariana Sanches.

14 de agosto
18h30 Nosso amor de trincheira, nosso trânsito de fronteira – Guilherme Gontijo Flores e Ricardo Pozzo leem poemas da poeta alemã Uljana Wolf.
20h Bernardo Carvalho (Brasil). Mediação de Manuel da Costa Pinto.

15 de agosto
18h30 Literatura de Refúgio – poemas de várias nacionalidades feitos e lidos por alunos de Português como Língua Estrangeira do Projeto de Extensão da UFPR.
19h Ninoska Pottella – música da Venezuela
20h Juan Cárdenas (Colômbia). Mediação de Isabel Jasinski.

16 de agosto
18h30 André Abujamra. Show as 9 faces do Sr. Abu: uma viagem musical pelo mundo de um dos maiores artistas brasileiros.
20h Igiaba Scego (Itália). Mediação de Maria Célia Martirani.




Últimas Notícias