Campanha do Plural com a Arte e Letra oferta “O mez da grippe” para assinantes | Jornal Plural
21 ago 2020 - 19h24

Campanha do Plural com a Arte e Letra oferta “O mez da grippe” para assinantes

Quem assinar o jornal por seis meses recebe em casa, de graça, um dos livros mais cultuados da literatura brasileira

(Última atualização: 24 de agosto de 2020.)

Duas das marcas mais queridas de Curitiba trabalham juntas na pandemia para atender leitores interessados em fatos e também em livros.

Assim o Plural lança uma campanha de assinaturas, em parceria com a editora Arte e Letra. Ao assinar o jornal por seis meses, pagando R$ 15 mensais (totalizando R$ 90 pelo semestre), você recebe em casa um exemplar do livro “O mez da grippe”, de Valêncio Xavier. De graça.

O livro, nas lojas, tem o preço sugerido de R$ 42. Trata-se de uma barganha: numa tacada, você investe em dois negócios curitibanos: um jornal e uma editora, ambos independentes. E leva de graça um dos livros mais cultuados da literatura brasileira.

O link da assinatura é para pagamento no cartão de crédito. Se você prefere usar o boleto bancário, é só entrar em contato pelo e-mail: [email protected]

Assim que a assinatura for confirmada, entramos em contato para saber que endereço usar no envio de “O mez da grippe”.

O livro

Com uma narrativa cinematográfica, “O mez da grippe” é considerado o trabalho mais importante de Valêncio Xavier (1933-2008). Publicada pela primeira vez em 1981, a obra usa textos e recortes de jornais e revistas publicados nos meses de novembro e dezembro de 1918, além de fotografias e documentos da época, para contar como foi o desembarque da gripe espanhola em Curitiba.

Os paralelos com a pandemia do coronavírus são inevitáveis. “É impressionante como o livro reflete o que a gente está vivendo agora, uma coisa de cem anos, escrita quase 40 anos atrás. Parece que você está abrindo um site de notícias de hoje”, diz o editor Thiago Tizzot, da Arte e Letra, em reportagem do Plural.

“O mez da grippe” estava fora de catálogo há duas décadas, e é considerado um clássico cult, redescoberto no fim dos anos 1990. Ele foge dos padrões ao juntar pedaços de notícias, histórias e imagens para montar uma narrativa que faça sentido, deixando ao leitor a tarefa de amarrar as pontas e preencher as lacunas.

Acima e no alto, imagens da campanha do Plural com a Arte e Letra.

Uso do Plural

A lógica do Plural é diferente da maioria dos jornais. Todas as nossas matérias podem ser acessadas por todo mundo, mesmo por quem não é assinante. Assim procuramos fazer diferença no cenário curitibano com um jornalismo responsável e independência editorial, disponíveis a quem quiser se informar.

Contudo, para manter o jornal de pé, precisamos de assinantes. Estes são os leitores que podem ajudar de alguma forma (e sabemos que a situação atual é difícil para muita gente).

Nesse contexto, os assinantes do Plural são como doadores, numa estrutura que funciona – respeitadas às proporções – de maneira semelhante ao jornal “The Guardian”, no Reino Unido, que também é aberto a todos, mas financiado por uma fundação própria, além de receber doações.

Serviço

Para ganhar o livro “O mez da grippe”, editado pela Arte e Letra, basta assinar o Plural por um semestre, no valor de R$ 15 por mês.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

7 comentários sobre “Campanha do Plural com a Arte e Letra oferta “O mez da grippe” para assinantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias