Kindle Unlimited e Prime Books: como funciona um "streaming" de livros? | Jornal Plural
30 jun 2020 - 9h00

Kindle Unlimited e Prime Books: como funciona um “streaming” de livros?

Preço dos serviços da Amazon vai de R$ 9,90 a R$ 19,90, e são bons para acessar clássicos como Sherlock Holmes ou best-sellers como Harry Potter

Se tem algo que me faz falta na quarentena é a possibilidade de passear numa livraria para escolher, ou não, um livro novo. Como tenho o hábito de ler antes de dormir e, em média, leio um livro por semana, a reposição de títulos é frequente. Mas, sem poder passear entre prateleiras, e sem querer gastar muito, como ter acesso a um acervo bom com preço acessível?

É aí que entram serviços de “streaming” de livros como o Kindle Unlimited e o Prime Books, da Amazon. Eles funcionam como os serviços de vídeo e música: por uma assinatura mensal, você tem acesso quase sem limites a um acervo grande de títulos. É o mesmo formato de plataformas como Netflix, Spotify e Deezer. Mas funciona também com livros?

Kindle Unlimited

Esse é o serviço mais antigo de empréstimo de livros da Amazon. Por R$ 19,90 por mês, é possível acessar um acervo de um milhão de títulos, o que inclui obras em português, inglês, francês e outros idiomas.

O serviço permite que sejam emprestados até dez títulos, sem prazo para “devolver”. Esses livros permanecem no dispositivo do cliente mesmo que retirados de catálogo (muito embora possam deixar de estar disponíveis em alguns casos).

Com um acervo grande, o Unlimited tem opções para todo tipo de leitor e, claro, tem muita coisa de qualidade duvidosa. Romances água com açúcar, livros de autoajuda e edições ruins de clássicos abundam. Cursos de todo tipo também são populares.

Mas, no meio disso tudo, é possível encontrar itens interessantes. O serviço, por exemplo, permite acesso a todos os livros da saga Harry Potter, alguns títulos de Júlio Verne, Arthur Conan Doyle (criador do Sherlock Holmes) e Monteiro Lobato, boas opções para leitores iniciantes.

Há lançamentos como “Minha especialidade é matar”, de Henry Bugalho, uma coleção inteira de escritos de Angela Davis e a coleção de clássicos de bolso da LP&M. As opções são especialmente atraentes para quem tem interesse em ler títulos essenciais.

Mas fique atento. O Kindle Unlimited tem muita coisa no acervo publicada por gente interessada em fazer dinheiro com pouco trabalho. Por isso autores em domínio público acabam com inúmeras versões, algumas de qualidade bastante duvidosa.

Ilustração de Sidney Paget mostra Sherlock Holmes, personagem de Arthur Conan Doyle. (Reprodução)

Amazon Prime Books

Nova opção de empréstimo de livros da Amazon, o Prime Books é parte do pacote de benefícios da Amazon Prime, que inclui frete grátis em alguns produtos do estoque da loja, promoções exclusivas e os serviços de streaming de vídeo e música da empresa. Tudo por R$ 9,90 por mês, um valor promocional que deve mudar no futuro.

O Prime funciona da mesma forma que o Unlimited, mas o acervo é bem menor. Há títulos em português, inglês e japonês e o tempo de permanência no catálogo é menor.

Com isso, o Prime acaba sendo um aperitivo para o Unlimited e funciona como porta de entrada para quem ainda não tem experiência com livros digitais.

Onde ler?

Tanto o Unlimited quanto o Prime Books funcionam no mesmo aplicativo do Kindle. Para quem tem o e-reader da Amazon, é só conectar sua conta ao aparelho e fazer o download dos títulos. Há aparelhos disponíveis a partir de R$ 349.

A vantagem do e-reader é que a iluminação dele é menos agressiva que a de um tablet, fazendo a experiência de leitura ser mais próxima da de um livro de papel. Além disso, o aparelho é de função única, leve e com bateria de longa duração, o que ajuda a diminuir distrações.

Mas você não precisa ter um Kindle para ler os e-books da Amazon. É possível utilizar o aplicativo Kindle no computador, tablets e celulares, que funciona da mesma forma que o e-reader.

Se puder, assine o Plural. Você pode escolher o valor que quer pagar. Isso faz muita diferença para nós: ser financiados por leitoras e leitores. As assinaturas nos mantêm funcionando com uma equipe que hoje tem oito pessoas e dezenas de colaboradores. Somos um jornal que cobre Curitiba em meio aos obstáculos da pandemia e fazemos isso com reportagens objetivas, textos de opinião e de cultura, charges e crônicas. Obrigado pela leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias