Exposição leva poemas ilustrados à Casa da Mulher Brasileira | Plural
21 maio 2019 - 19h25

Exposição leva poemas ilustrados à Casa da Mulher Brasileira

Inaugurada em junho de 2016, a Casa da Mulher Brasileira (CMB) recebe, pela primeira vez, um evento cultural. A exposição Encontros Desconcertantes apresenta 90 poemas ilustrados…

Inaugurada em junho de 2016, a Casa da Mulher Brasileira (CMB) recebe, pela primeira vez, um evento cultural. A exposição Encontros Desconcertantes apresenta 90 poemas ilustrados da poetiza e fotógrafa, Priscila Prado. Criada com o intuito de acolher as mulheres vítimas de violência, a Casa já fez mais de 29 mil atendimentos, e oferece serviços para que as mulheres possam sair da situação de vulnerabilidade.

Para a coordenadora da Casa, Sandra Praddo, a proposta oferece um momento cultural para as mulheres que procuram atendimento. “Quero que ela possa ler e soltar sua imaginação com o olhar voltado para a leitura com abordagem poética, que ela possa ver o mundo com outras perspectivas, além do momento que está vivenciando, permeado pela violência e pela dor”, afirma a coordenadora.

Priscila lançou seu primeiro livro de poemas em 2005, A qualquer momento agora, e em 2013 foi finalista do Prêmio Jabuti com o livro interativo Preguiça, Coragem e outros Bichos, voltado ao público infantil. “A arte, com sua peculiar forma de organizar o caos, nos intui a esperança de que também seja possível reordenar nosso caos interior”, explicou a autora. A exposição, originada de seu livro de mesmo nome, faz um convite a um encontro intimista: um diálogo que surge da leitura da obra, e das fotografias que a ilustram.

A exposição, que se encontra na entrada do local, é aberta ao público em geral e a entrada é gratuita. A ação contempla as contrapartidas do livro, que foi viabilizado por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba.

Centro de referência para mulheres em situação de violência, a casa conta com assistência jurídica e funciona em período integral. O atendimento concentra acolhimento, apoio psicossocial, Delegacia da Mulher, Defensoria Pública, Juizado de Violência Doméstica e Familiar, o Ministério Público, a Patrulha Maria da Penha, programas voltados à autonomia econômica das mulheres e brinquedoteca. Mais informações sobre a entidade podem ser obtidas via telefone: (41) 3221-2701.

Últimas Notícias