Compre seu ingresso. Saiba depois qual é o show | Plural
22 ago 2019 - 23h43

Compre seu ingresso. Saiba depois qual é o show

Shows intimistas promovem proximidade entre público e artistas

A foto postada na linha do tempo do Instagram do @sofarcuritiba avisa que o local secreto finalmente foi revelado. Falta um dia para as apresentações, e o endereço confidencial foi enviado, por e-mail, para todos os selecionados. 

Há cinco anos Curitiba recebe o Sofar Sounds – shows secretos, intimistas e itinerantes, que acontecem mensalmente. Já no dia e local do show, a placa com a logo do projeto estampa um alegre “Bem-Vindos!”, informando que você chegou ao lugar certo. Basta confirmar seu nome na lista e pronto, sua única preocupação será escolher um lugar, entre tapetes e almofadas, para assistir aos shows.

O procedimento é padrão: você se inscreve pelo link do Google Forms, sabendo apenas em que dia os eventos acontecerão. E mais nada. Todo o restante é, via de regra, uma grata surpresa. Caso seja selecionado, você recebe um e-mail, paga o(s) ingresso(s) – cujo custo fica por volta dos R$ 40, cada – e aguarda o restante das instruções.

Para manter a aura de mistério, o endereço do local escolhido só é revelado um dia antes, enquanto o line-up, composto sempre por três atrações, é guardado a sete-chaves: é ver para saber.

A iniciativa é global, acontece em outras 437 cidades pelo mundo, e existe há dez anos. Na capital paranaense, foi a curiosidade da produtora Aline Valente Lobo, que trouxe o projeto. “Em 2013, meu então marido foi chamado para tocar em São Paulo e não sabia nada do show”, conta ao relembrar que o próprio músico não sabia aonde a apresentação aconteceria, ou que outros artistas tocariam. 

“Quando ele voltou, me contou que aconteceu em uma loja de roupas. Tinha um público pequeno e só entrava com nome na lista”, relata. Na época, São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro já recebiam o projeto, originário de Londres, na Inglaterra. “Fui atrás da organização e me apresentei”, resume Lobo. Um mês depois, em 23 de abril de 2014, acontecia a primeira edição do Sofar Curitiba. 

De lá para cá foram 43 edições, distribuídas por 50 espaços diferentes, 146 artistas e um público de 4.090 pessoas. “Além de ser um evento musical, o Sofar é uma experiência. Há todo um cuidado para que a experiência do público seja boa desde o processo inicial, de inscrição, até depois do evento – quando recebe uma coletânea em MP3”, relata Lobo. 

A experiência à qual a produtora se refere é a proximidade com os artistas que se apresentam: “Os shows são intimistas, é quase uma coisa teatral. O avesso da balada: as pessoas sentam e assistem. É o momento em que o artista se apresenta totalmente para esse público”, diz. 

Mas nem só de música se compõe o Sofar. Ainda que de origem estrangeira, são as conexões locais que constroem a experiência do público: além do esforço de produção, que passa pela parte artística e até mesmo cênica, o evento conta com opções do comércio local – para comidas, bebidas, e até mesmo outros itens. “A gente tem um conceito de trabalhar com produtores locais, uma coisa mais artesanal”, conta.

A edição de agosto já tem data e local: em homenagem ao aniversário de Paulo Leminski, o evento acontecerá em dois dias, neste fim de semana, 24 e 25. Embora não dê mais tempo de fazer a inscrição, vale ficar de olho nas redes sociais para as próximas edições.

Serviço

Sofar Sounds Curitiba | Shows secretos e intimistas
Quando: mensalmente
Onde: locais secretos e itinerantes
Como: basta ficar atento à abertura das inscrições, pelo Instagram ou Facebook do projeto. Para quem quiser conhecer mais, vale acessar o site oficial do evento.

Últimas Notícias