Café tem como tema a bossa nova de João Gilberto | Plural
20 ago 2019 - 22h15

Café tem como tema a bossa nova de João Gilberto

Desafinado, na rua Martim Afonso, vai das bebidas quentes aos drinques e abre espaço para a música ao vivo

“O que você não sabe, nem sequer pressente é que os desafinados também têm um coração”, o verso da canção de João Gilberto estampa o balcão em cimento queimado do café que carrega o nome da canção. Tendo a praça 29 de Março como vista de sua janela-vitrine, o Desafinado – o café – fica na Martim Afonso, entre a rua Brigadeiro Franco, e a Desembargador Motta.

“Somos um café embalado pela Bossa Nova!”, informa a página no Facebook. De fato, além do nome, uma série de elementos no interior do café rementem a um clima de Rio de Janeiro, à la Garota de Ipanema. Os violões, pendurados em uma das paredes, estão à disposição dos visitantes, que podem exibir seus dotes musicais.

O espaço é da publicitária Danielle Giovanelli Jorge, de 30 anos, que deixou uma carreira como gestora, na área corporativa, para abrir o café. “Foi meu primeiro emprego. Chegou um momento em que deu uma esgotada e falei: ‘quero fazer alguma coisa para mim’”, diz. A partir disso, veio o curso de barista, e o planejamento para abertura do espaço. Em nove meses os planos estavam todos prontos.

A publicitária Danielle Giovanelli Jorge, proprietária do Desafinado

A mudança de rumo acabou impressa até mesmo na louça: “desafine-se” pode ser lido nas xícaras de cerâmica e também nos pratos de porcelana que adornam as pequenas suculentas, dispostas sobre as mesas. “Desafinar-se é sair do padrão. Desafine-se, você não precisa ser afinado o tempo todo”, declara.

Hoje, dois meses após a abertura, o cardápio contempla almoço e uma gama variada de comidas: dos salgados, passando por opções de sanduíches e doces, contemplando, ainda, versões veganas. Cafés especiais, tradicionais, chás, chopes, drinques e vinhos também estão disponíveis. A ideia é que o espaço não seja apenas um café, mas também não recaia na ideia de bar: “Fico superfeliz quando alguém pede um café às dez da noite. Missão cumprida”, diz Danielle.

Nascido da temática musical, as apresentações ao vivo não poderiam faltar no “palco” do Desafinado. De sexta a domingo, o salão – e por vezes a calçada – são preenchidos por jazz, samba, MPB e – claro – bossa. Sem cobrar por couvert. Vinis também são bem-vindos para serem ouvidos na vitrola do café: “Alguns clientes ainda deixam os discos aqui”, diz.

Serviço
Desafinado Café
Onde: Rua Martim Afonso, 857 (Mercês)
Quando: de domingo a quarta (9h às 20h), e de quinta a sábado (9h às 22h) Sexta, sábado e domingo há música ao vivo

Últimas Notícias