Top

Perdidas entre cerca de 77 mil documentos do Serviço de Censura e Diversões Públicas, arquivados pela Polícia Federal de 1968 a 1988, período em que vigorou a censura a ditadura civil-militar, estão letras esquecidas de artistas como Djavan, Aldir Blanc e Jorge Mautner,entre outros

Os documentos da Censura revelam as justificativas para as proibições de Aldir Blanc (“Antes e depois”, censurada por apresentar “conteúdo erótico”) e Jorge Mautner (“Papoulas e arco-íris”, vetada pelo conteúdo “alienado, extraterrestre”), além de pareceres curiosos sobre letras de Egberto Gismonti e Geraldinho Carneiro (“Corações futuristas”) e Nelson Motta (“Boa viagem”).

Umas das justificativas da censura diz que a letra de Papoulas e Arco Iris, de Jorge Mautner, “leva a interpretações conhecidas como: papoulas (ópio) e arco-iris(sonhos coloridos)” Diz ainda que “Além do mais, durante toda a letra o autor se mantém em constante vibração extraterrena…”

Compartilhe:

Arquivos para download:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *