Top
Forças Armadas

DOUTRINA DE SEGURANCA NACIONAL – MANUAIS DE FORMAÇÃO DA ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA

Compartilhe:

A ditadura civil-militar, implantada no Brasil em 1964, tem características de guerra.

Baseado na Doutrina de Segurança Nacional, o regime combate o “inimigo interno”, identificado  com setores da oposição, passíveis de infiltração pela ação comunista, direta ou indiretamente.

Incluíam-se, na lista, estudantes, sindicalistas, intelectuais, movimentos sociais e os que pudessem provocar “antagonismos” e “pressões” de desestabilização da ordem. A segurança interna tinha-se como missão comparável à defesa do País, diante de ameaça de invasão de exército estrangeiro, e caberia ao Estado de Segurança Nacional determinar, em última instância, quem era o inimigo e que atividades constituíam ameaças.

A Doutrina de Segurança Nacional pode ser analisada a partir de um pensamento sistematizado em manuais e textos complementares, além de artigos publicados nas revistas

Os documentos abaixo, produzidos pela Escola Superior de Guerra e pelo Estado Maior do Exercito expressam a ideologia que ate hoje e disseminada nas FFAA.

O PEQUENO ESCALÃO NAS OPERAÇÕES CONTRAGUERRILHA

http://pt.scribd.com/doc/223575167/O-Pequeno-Escalao

INTRODUCAO AO ESTUDO DE GUERRA REVOLUCIONARIA – 1955

http://pt.scribd.com/doc/223574897/Introducao-Ao-Estudo-C-85-59

CONCEITUADAO DE GUERRA INSURRECIONAL – 1961

http://pt.scribd.com/doc/223574593/Conceituacao-de-Guerra-Insurreicional

ASPECTOS DA GUERRA CONTEMPORÂNEA – ESG-  1969

http://pt.scribd.com/doc/223574337/Aspectos-de-Guerra-Contemporanea-C-20-69

 

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *