Top
Forças Armadas

DOCUMENTOS QUE COMPROVAM ASSASSINATO DE RUBENS PAIVA PELA DITADURA ESTAVAM EM POSSE DE EX-CHEFE DO DOI-CODI

Compartilhe:

Documentos que comprovam que o ex-deputado Rubens Paiva passou pelo Destacamento de Operações e Informações – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi), no Rio de Janeiro, durante o regime militar foram encontrados na casa do coronel reformado do Exército Julio Miguel Molinas Dias, assassinado em Porto Alegre no dia 1º de novembro. Chefe do DOI-Codi nos anos 1980, cerca de uma década após o desaparecimento de Paiva, ele teria recolhido os arquivos antes de se aposentar.

Segundo Maria Beatriz Paiva Keller, filha de Rubens Paiva, “era uma manhã de férias de verão em janeiro de 1971, quando os militares invadiram a nossa casa no Rio de Janeiro, um casarão da Avenida Delfim Moreira, número 80, na praia do Leblon, e levaram o meu pai. Eu tinha apenas 10 anos, mas lembro muito bem dele. Eu recém voltara da praia com meus irmãos e descansava no andar de cima do sobrado, quando ouvimos os militares entrar. Eu sabia que algo grave estava acontecendo. Minha mãe pediu que eles escondessem as armas porque havia crianças em casa”, recorda

 

 

 

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *