CONTATO DE ZÉ DIRCEU NO PARANÁ, IVO SOOMA VIVIA NO OLHO DO FURACÃO

Compartilhe:

IVO SHIZUO SOOMA, formou-se pela Faculdade do Largo de São Francisco (USP) e chegou em Umuarama,  interior do Paraná no início da década de 1960. Foi um dos primeiros advogados de Umuarama e participou ativamente da implantação da OAB na região. Foi seis vezes vice-presidente e quatro vezes presidente da subseção (gestão 1979-80, 1987-88, 1989-90, 1991-93).

Em 1975, durante a fase de chumbo da ditadura que manchou a história do Brasil, foi criada a Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil na cidade de Umuarama. E ali já estava o advogado Ivo Sooma como o primeiro Secretário da Diretoria. Nas eleições seguintes, passou a ocupar a Vice-Presidência da Subseção, cargo que exerceu de 1976 a 1986, quando foi eleito Presidente. Reeleito em 1988 e 1990, jamais se afastou dos serviços voluntários junto a esta Subseção, tendo presidido durante quatro anos a Banca Examinadora do Exame de Ordem.

É conhecida de todos a sua entrega pessoal em favor dos mortos e desaparecidos pela violência da ditadura, sendo de sua exclusiva responsabilidade a procura exaustiva e o encontro dramático dos restos mortais de nosso colega ARNO PREISS, assassinado por beleguins do sátrapa de plantão e sepultado como indigente desconhecido nos confins do Brasil.

Documento emitido pela 5ª CIA de Fronteira

ACERVO ARQUIVO PÚBLICO DO PARANÁ

http://pt.scribd.com/doc/118525041

Compartilhe:

Aluizio Palmar

Os documentos dos arquivos da ditadura devem ser vistos com o olho crítico da dúvida, pois foram escritos por pessoas treinadas para mentir, contrainformar, caluniar, prender, torturar e matar.
Espero que Documentos Revelados contribua para a compressão dos acontecimentos das décadas passadas, dos métodos de controle usados pelo Estado Policial e estimule os visitantes a ter um compromisso ativo com a democracia.
Documentos Revelados é resultado de anos de garimpagem em arquivos públicos e particulares, de caixas e pastas, repletas de mandados de prisão, informes,radiogramas, ofícios, dossiês,relatórios e outros tipos de documentos produzidos pela burocracia policial.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *