Top
Forças ArmadasVPR

A QUEDA DA ÁREA TÁTICA DA VPR LOCALIZADA EM TRÊS PASSOS

http://pt.scribd.com/doc/139003515/Apreensao-de-Armas

No Rio Grande do Sul, logo no início de abril, a repressão  desmantelou a futura área tática (AT) de Três Passos, com a prisão de quase uma dezena de militantes que integravam a “Sociedade Pesqueira Alta Uruguai Ltda.”, órgão de “fachada” da VRP. Em túneis escavados nas barrancas do Rio Uruguai, nas proximidades da barra do Turvo, foi encontrado grande quantidade de armas, munições e material de acampamento.

Em maio de 1970, as acomodações do Hospital de Caridade de Três Passos, eram ocupadas por diversos presos políticos ligados à Vanguarda Popular Revolucionária – VPR, que lutava contra a ditadura, a exemplo de outros movimentos de esquerda. A base do grupo era em Barra do Turvo, onde foi instalada, como fachada, uma empresa pesqueira.

Foram presos Reneu Geraldino Mertz e José Bueno Trindade, a época vereadores de oposição em Três Passos, além do italiano líder do grupo, Roberto de Fortini. O jovem estudante Antonio Alberi Maffi, posteriormente eleito prefeito em dois mandatos em Braga também integrava o grupo.

O jornal O Observador, edição de 16/05/1970, relaciona os nomes dos que foram presos e liberados após depoimento: Pedro Castilhos da Luz, Seno Pedro Franzenkrever, Tamarino de Oliveira Santa Helena, Albano Arno Stumpf, Teresio Goi, Brasil Oliveira, Agenor Rodrigues, Ervino Reinhardt Fitz, Helio Teodoreto Machado, Pedro Rodrigues do Nascimento e Antonio Alcides Nardão.

A notícia informava a prisão de Roberto de Fortini, Luiz Carlos Silveira, Sergio Guimarães, João Batista Maria, Bruno Piola, Jaime da Silva Ramos e Belmar Carlos Palma, de Passo Fundo; Romeu Nortzold e Paulo Stradtmann, de Irai; Antonio Alberi Maffi, de Braga e Dolantina Nunes Monteiro, Dorival Mertz, Azildo Schuster, João Goi, José Bueno Trindade e Reneu Geraldino Mertz, de Três Passos.

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *