DOCUMENTOS REVELAM CONTROLE DE ASILADOS ESTRANGEIROS NO BRASIL E DE BRASILEIROS NO EXTERIOR

Compartilhe:

O dossiê apresenta diversos documentos relacionados a asilados políticos estrangeiros, e também a brasileiros asilados (principalmente no Uruguai). Destacamos os seguintes recortes de jornais: direção nacional de migrações determinou que os cidadãos de origem brasileira, uruguaia e boliviana devem apresentar diversos documentos para regularizar a sua situação na Argentina; governo brasileiro concede visto de asilado à jornalista; exilados brasileiros no México podem fazer manifestação contra a presença do presidente Geisel na capital; presidente do Conselho Federal da OAB aplaude a campanha em favor dos brasileiros exilados; vice- cônsul do Brasil que pediu asilo no Canadá já tem um defensor dativo. Também, destacamos relatório de sindicância sobre paraguaio que vive em Curitiba; pedido de busca de informações de asilados brasileiros no Uruguai; cópia da relação de asilados brasileiros que deixaram o território uruguaio obtidos pela Embaixada em Montevidéu; pedido de busca de informações de possíveis ações de guerrilhas por grupos concentrados no sudoeste do Paraná. Constam documentos do ano de 1957, que não fazem parte do período delimitado.

http://www.scribd.com/doc/126728554/asilados

Compartilhe:

Aluizio Palmar

Os documentos dos arquivos da ditadura devem ser vistos com o olho crítico da dúvida, pois foram escritos por pessoas treinadas para mentir, contrainformar, caluniar, prender, torturar e matar.
Espero que Documentos Revelados contribua para a compressão dos acontecimentos das décadas passadas, dos métodos de controle usados pelo Estado Policial e estimule os visitantes a ter um compromisso ativo com a democracia.
Documentos Revelados é resultado de anos de garimpagem em arquivos públicos e particulares, de caixas e pastas, repletas de mandados de prisão, informes,radiogramas, ofícios, dossiês,relatórios e outros tipos de documentos produzidos pela burocracia policial.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *