Top
DOPS DOS ESTADOSForças ArmadasMov.EstudantilRepressão

AS MENINAS DE IBIÚNA. 152 FOTOGRAFIAS DAS ESTUDANTES PRESAS NO CONGRESSO DE IBIÚNA.

Compartilhe:

A queda de Ibiúna

São Paulo, 12 de outubro de 1968

Cerca de mil estudantes haviam comparecido ao 30º Congresso da UNE. O encontro acontecia num sítio, na cidade de Ibiúna, localizada a 70 Km de São Paulo.

Com poucos alojamentos, sem muita estrutura, muitos estudantes dormiam no chão de barro, em barracas improvisadas, em meio à lama, por causa do tempo chuvoso.

Porém, a polícia ficou sabendo da localização do Congresso, planejando a invasão ao sítio bem cedo pela manhã, antes que houvesse a realização da eleição. Inúmeros soldados da PM e do DOPS chegaram atirando com balas de festim.

Muitos universitários ainda dormiam nas barracas, outros tomavam café, todos foram pegos de surpresa. Não houve resistência.

Rapazes e moças saíram enrolados em cobertores, sujos de lama, andando pelas ruas até a Cooperativa Agrícola de Cotia, onde aguardavam ônibus, caminhões e kombis, que os levariam até a cidade de São Paulo.

ABAIXO SEGUEM OS LINKS PARA ACESSAR AS FOTOGRAFIAS DA MENINAS DE IBIUNA EM PDF E EM JPG  

http://pt.scribd.com/doc/216510451/Mulheres-i-Biu-Na

MULHERES DE IBIUNA

Compartilhe:

2 comments

  1. Cleston Teixeira 8 abril, 2014 at 18:35 Responder

    Todas e uma só. O que uma delas sofreu ali mesmo e nos anos que se seguiram transtornou o destino de todas e se multiplicou nas múltiplas tragédias familiares. Todas as mães e todo o pai, todos os irmãos e toda irmã perdem um pedaço de cada uma e de todas elas, talvez toda ela, porque ninguém é mais o mesmo. Mesmo as mais fortes, mesmo a que teve mais sorte, mesmo a que consegue engolir o que viu, e as que fingem que não sentiram o que viram nelas mesmas. Hoje é momento de acordar pra quem ainda está aqui e despertar os que não acreditam na dor que um pode provocar em muitos.

  2. João Silva Neto 6 janeiro, 2018 at 23:31 Responder

    Este congresso da UNE foi uma armadilha provocada pelo Zé Dirceu e o PC do B para resultar em prisão em massa dos universitários e consequentemente levá-los à radicalização via luta armada, que era preconizada como tática de luta do partido na época. Era puro esquerdismo e enorme inconsequência, e absoluta falta de uma análise concreta da realidade. Pura irresponsabilidade da direção da UNE.

Deixe uma resposta para Cleston Teixeira Cancelar resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *