Top
ArgentinaOperação CondorParaguai

Documentos esclarecem caso de estudante argentina presa no Paraguai e entregue para o vôo da morte

Documentos Revelados teve acesso a documentação referente ao desaparecimento da cidadã argentina Dora Marta Landi Gil e que estão depositados no Arquivo do Terror, em Assunção.

Trata-se de provas contundentes de prisão, tortura e interrogatórios de uma cidadão argentina por agentes da ditaduras paraguaias e uruguaia. Marta Landi era estudante e  tinha 22 anos quando fugiu da ditadura argentina  buscando abrigo no Paraguai. No mês de seu aniversário ela foi capturada, juntamente com seu noivo,  quando encontrava-se em seu quarto na cidade de Assunção.   

Além de Marta, no mesmo hotel foram também capturados,  Alejandro José Logoluso Di Martino e  José Nell, todos argentinos, junto com os uruguaios  Nelson Rodolfo Santana Scotto  e Gustavo Edison Inzaurralde. Os  cinco haviam viajado ao Paraguai escapando da repressão na Argentina, e a partir das prisões desapareceram. A prisão, torturas e desaparecimento de Dora Marta Landi é um dos crimes praticados pela Operação Condor.

Nas fichas dos presos consta:  “De orden Superior, el 16 de Mayo de 1977 [viajaron] a Buenos Aires R.A…. quedando los mismos a disposición de las Autoridades Argentinas.

Documentos Revelados:

  1. 1.       Resumen de Actividades
  2. 2.      Dias 5 e 6 de abril de 1977
  3. 3.      Divisão de Investigação de Polícia Política do Paraguai
  4. 4.      Carta manuscrita de Marta Landi ao chefe da polícia política do Paraguai
  5. 5.      Carta do coordenador da Operação Condor coronel Contreras ao chefe de Investigações do Paraguai, Pastor Coronel, agradecendo o apoio recebido
  6. 6.      Ficha da prisão de Dora Landi
  7. 7.       Anotações sobre a prisão de Dora Landi

 

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *