Top
Mortos e DesaparecidosMov.EstudantilRepressão

A morte de Fernando Ruivo, valoroso líder estudantil da USP

Eu conheci Fernando Ruivo nos primeiros meses de 1968, durante uma temporada que passei no Conjunto Residencial da Universidade de São Paulo -USP. Eu, Fernando e Jeová Assis estávamos  conversando para unir as dissidências comunistas de São Paulo e Estado do Rio. Naqueles dias que passei no Crusp pude conhecer bem o valente companheiro que tal como eu cursava Filosofia. Ele na USP e eu na UFF.

Numa dessas reuniões apareceu por lá o Zé Dirceu e me passou o contato do Beto Curvo em Curitiba. Vim pro Paraná organizar a nossa  guerrilha rural. A proposta de unir as dissidências não deu certo. Fernando morreu na embocada do Largo da Banana em julho de 1969 e o Jeová foi assassinado em Goiás anos depois.

Perdi dois bons amigos. O Brasil perdeu dois filhos valorosos.

INFO 107

13JULHO69

ORIGEM DOPS/SP

DIFUSÃO NUSISA/RJ

Fernando Borges de Paula Ferreira

 

Militante da Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-PALMARES).

Nasceu em São Paulo, filho de Tolstoi de Paula e Célia Borges de Paula Ferreira.

Líder estudantil da Universidade de São Paulo, onde cursava Filosofia.

Assassinado aos 24 anos no dia 30 de julho de 1969, em São Paulo, no Largo da Banana, por agentes do Departamento de Investigações Criminais – DEIC, que montaram uma emboscada para prendê-lo. Tal emboscada resultou no assassinato de Fernando e na prisão de João Domingos da Silva, morto posteriormente sob torturas.

Assinaram o laudo de necrópsia os médicos legistas Pérsio R. Carneiro e Antônio Valentine.

O corpo foi retirado e sepultado no Cemitério da Paz, pela família.

O episódio do tiroteio no Largo da Banana é descrito no doc. 30-Z-162-37, DOPS-SP, assim como toda a trama para o extermínio dos grupos da ALN e FELA – Frente Estudantil pela Luta Armada.

(Fonte. GTNMRJ)

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *