Top
Imprensa Regional

Mais de trezentas prisões no Paraná após o golpe civil-militar

Mais de trezentos presos em todo o Paraná. Esse  foi o primeiro balanço das razzias promovidas pelos Exército em conjunto com as forças policiais do  estado logo após o anúncio da derrubada do governo constitucional e a tomada do poder pelos militares. Como é possível analisar pelo noticiário os primeiros presos foram os trabalhistas, comunistas do PCB (na época o PC do B ainda era incipiente) e sindicalistas.

O golpe militar ocorreu na madrugada de 31 de março para o dia 1º de abril,  quando as tropas comandadas pelos general Mourão Filho sairam de Juiz de Fora e se deslocaram para o Rio de Janeiro. Em seguida ocorreram as adesões dos comandantes das regiões Militares.

Em todo o país foram milhares de presos; além de sindicalistas, traballhistas e comunistas, foram presos militares legalistas das três armas. Com as prisões repletas, sindicatos sob intervenção, imprensa controlada e entidades estudantis fechadas, os golpistas festejaram o início do regime  ditatorial que durou 21 anos.

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *