O ENCONTRO QUE A CENSURA IMPEDIU. MILTON NASCIMENTO E DORIVAL CAYMMI

Compartilhe:

A letra de uma canção esquecida numa pasta do acervo do Serviço de Censura às Diversões Públicas, hoje sob cuidados do Arquivo Nacional, guarda a história de um encontro que a música brasileira não viu. Milton Nascimento e Dorival Caymmi planejavam cantar juntos na gravação de “Hoje é dia de El Rey”, composta para “Milagre dos peixes”, o primeiro disco do mineiro depois do sucesso do “Clube da Esquina”. Mas a caneta da censora Marina de Almeida Brum Duarte borrou o encontro de Bituca e Algodão, proibido pelo “conteúdo nitidamente político” da letra entregue para aprovação do governo militar pelo parceiro de Milton, o compositor Márcio Borges, segundo anotação da própria censora.

Com Thiago Herdy

Compartilhe:

Aluizio Palmar

Os documentos dos arquivos da ditadura devem ser vistos com o olho crítico da dúvida, pois foram escritos por pessoas treinadas para mentir, contrainformar, caluniar, prender, torturar e matar.
Espero que Documentos Revelados contribua para a compressão dos acontecimentos das décadas passadas, dos métodos de controle usados pelo Estado Policial e estimule os visitantes a ter um compromisso ativo com a democracia.
Documentos Revelados é resultado de anos de garimpagem em arquivos públicos e particulares, de caixas e pastas, repletas de mandados de prisão, informes,radiogramas, ofícios, dossiês,relatórios e outros tipos de documentos produzidos pela burocracia policial.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *