Top
DOPS DOS ESTADOSGeralRepressão

GOLPISTAS DE 1964 DESATARAM CAÇA ÀS BRUXAS PERSEGUINDO COMUNISTAS, TRABALHISTAS, SINDICALISTAS E MILITARES DEMOCRATAS

Logo após o golpe civil-militar de 1º de abril de 1964, começou a perseguiçao apoiada nos Atos Institucionais 1 e 2, Visa no 1º momento as esquerdas, os partidários do governo deposto, áreas militares contrárias ao golpe, militantes sindicais e estudantis, as ligas camponesas. A seguir atinge também boa parte das bases civis do movimento de 64.

Previstos no AI-1, orientam a repressão. Ficam a cargo de quadros das 3 armas, Dops e policias estaduais, em geral da linha dura. Devassam órgãos públicos federais, estaduais e municipais, empresas estatais e para estatais, sindicatos, entidades, igrejas. Seu número sobe a centenas; há o IPM do Trigo, o da Literatura Subversiva…O IPM do Partido Comunista (publicado em 3 vols. pela Biblioteca do Exército) indica 889 pessoas, entre eles JK, interrogado durante dias pelo Cel. Ferdinando Carvalho. Maior ainda é o IPM da Associação dos Marinheiros e Fuzileiros Navais; 1.123 indiciados, 250 deles condenados a um total de 1.280 anos de prisão.

Os documentos anexados neste post sáo exemplos das perseguiçoes ocorridas no período.

Acervo Arquivo Público de Minas Gerais

http://www.scribd.com/doc/122247316/antecedentes-03

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *