Top
Divisão de CensuraGeralOutrosPolícia FederalVídeos

CENSURA À MÚSICA BREGA DURANTE A DITADURA CIVIL MILITAR

Compartilhe:

Censura à música brega na ditadura militar: quando falamos em censura na música brasileira durante a ditadura, os primeiros nomes que nos vêm à cabeça são os de artistas como Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil. No entanto, um outro grupo, igualmente importante para a cultura nacional, também fora extremamente perseguido, e não apenas pelo governo, mas também pela própria sociedade: os cantores de música brega. Por serem considerados como cantores do povão, de valor desprezado por muitos críticos e historiadores musicais, pouco se fala a respeito da censura política e social que esses artistas, verdadeiros cronistas do cotidiano amoroso, sofreram durante o regime.

Em 1973, Odair José teve sua canção Em qualquer lugar totalmente interditada pela censura e só conseguiu gravá-la doze anos depois, com o título de Quando a gente se ama. Um ano depois, o mesmo músico teve a canção A primeira noite de um homem arrancada de seu disco. Falando sobre desejo, ansiedade e o nervosismo que envolvem um jovem em sua primeira relação sexual, a música foi inspirada no título brasileiro do filme símbolo da contra cultura nos EUA, que revelou o ator Dustin Hoffman.  Com pequenas alterações na letra, Odair José lançou a mesma melodia com o título Noite de Desejos, que foi liberada sem cortes.

com MPB Brega

“Em Qualquer Lugar”, de 1973, foi a primeira a ser interditada de cabo a rabo, graças, segundo a censura, às “atitudes comportamentais alusivas ao desejo sexual”. Ou seja: pornografia. “A gente ama até demais / e quando se tem um grande amor / em qualquer lugar a gente faz”, dizia o refrão.

ESSA FOI A UNICA MUSICA CUJA LETRA FOI CENSURADA TOTALMENTE. DE CABO A RABO.
Se você quiser
A gente pode amar

No meio dessa gente
Em qulaquer lugar

Dentro do meu carro
Ou mesmo no jardim
Debaixo do chuveiro
Você sorri pra mim

Se você quiser
A gente pode amar
Sobre o tapete ou mesmo no sofá
Na sala ou no quarto
Quem sabe na cozinha
Pois pra mim só importa
Que você seja minha

Pois quando a gente ama
Quando a gente gosta
Em qualquer lugar se é feliz
Eu gosto tanto de você
Muita mais do que essa gente diz

Se você quiser
Amar durante o dia
Ou mesmo pela noite
Me dá sempre alegria

Em todos os momentos
Eu amo ao seu gosto
É só você querer
Estou sempre disposto

Antes do trabalho
Ou quando eu voltar
Pois pra mim não importa
Nem hora e nem lugar

Pois quando a gente ama
Quando a gente gosta
Em qualquer lugar se é feliz
Eu gosto tanto de você
Muita mais do que essa gente diz

Em destaque documento sobre a censura a musica Em Qualquer lugar.

 

EU VOU TIRAR VOCÊ DESSE LUGAR

Olha, da primeira vez que eu estive aqui
Foi pra me distrair
Eu vim em busca de amor

Olha, foi então que eu te conheci
Naquela noite fria
Nos seus braços os problemas esqueci

Olha, da segunda vez que eu estive aqui
Já não foi pra me distrair
Eu senti saudades de você

Olha, uhhh, eu precisei dos seus carinhos
Eu me sentia tão sozinho e já não podia mais te esquecer

Eu vou tirar você desse lugar
Eu vou levar você pra ficar comigo
E não me interessa o que os outros vão pensar
(2x)

Eu sei que você tem medo de não dar certo
Acha que o passado vai estar sempre perto
E que um dia eu vou me arrepender

E eu quero que você não pense em nada triste
Porque quando o amor existe
O que não existe é tempo pra sofrer

Eu vou tirar você desse lugar
Eu vou levar você pra ficar comigo
E não me interessa o que os outros vão pensar

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *