Top
DOPS DOS ESTADOSForças ArmadasGeralMortos e DesaparecidosRepressãoVPR

AS ARMADILHAS DA DITADURA. FOI RECONHECER CORPO DO IRMÃO E ACABOU SENDO PRESO.

Foram anos de chumbo e de desencontros. Os serviços de informação da ditadura “plantavam” notícias falsas nos jornais, muitas vezes com o intuito de semear confusão entre os resistentes ou para atrair os mesmos até suas armadilhas.
É o caso das informações sobre um aparelho da VPR estourado pela repressão na Vila Kosmos, Rio de Janeiro,  onde residiam Sônia Eliane Lafoz e Eremias Delizoikov. Sônia fugiu e Eremias morreu, porém seguinte após essa operação a notícia veiculada pela repressão´foi de que a pessoa morta seria o José Araujo da Nóbrega.  
Então, no dia  19 de outubro de 1969,  Francisco Araujo da Nóbrega, foi ate o Instituto Medico  Legal do Rio de Janeiro, fazer o reconhecimento e recolher o corpo de seu irmão Jose Araujo da Nóbrega, que segundo informou a repressão havia morrido por ter resistido a prisão.  Ao ir buscar o seu irmão  Jose Araujo Nóbrega, um combatente da VPR, dos mais procurados no Pais, Francisco foi preso e encaminhado para o DOPS, onde foi torturado para dar conta do mano procurado, pois a pessoa que havia morrido três dias atras e cujo corpo ja havia sido enterrado era de Eremias Delizoicov.

E o calvário do irmão do Nóbrega da VPR continuou. após ter passado pelo DOPS , Francisco passo pelo Quartel da Barão de Mesquita e depois enviado para o quartel da Primeira Companhia da Polícia do Exército.  

nobrga

Compartilhe:

Arquivos para download:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *