Top
AESI ItaipuGeralOperação CondorParaguaiParaguaios

Operação Condor: Provas contundentes do sequestro e assassinato do doutor Goiburú

Agostín Goiburú foi um dirigente da oposição a  ditadura do General Alfredo Stroessner. Foi preso em 1970, devido a suas denúncias de violações dos direitos humanos. No mesmo ano escapou da prisão no Paraguai e se refugiou na Argentina. Em 1977 se encontrava vivendo na cidade de Paraná, na Argentina, e era dirigente do Movimento Popular Colorado (MOPOCO) quando desapareceu. O doutor Agustín Goiburú é uma das vítimas da Operação Condor, um pacto criminoso entre os governos militares da década de 70, na Argentina ,Brasil, Bolivia, Chile, Paraguay e Uruguay que deixou cerca de 100.000 vitimas fatais no Cone Sul da América Latina.

 (Informe dos agentes da ditadura stroessnista que seguiam os passos do doutor Goiburu na Argentina)

 “O atentado será realizado no trajeto entre a Clínica e seu domicílio. Foram marcados os lugares possíveis e está tudo preparado para realizar a ação assim que ele voltar de férias no final de fevereiro. Enquanto isso vamos tentar localizá-lo em La Plata ou em Mar Del Plata. A operação será realizada por um grupo de 4 homens, com dois veículos e armas adequadas, cujo manejo eles estão praticando.”

E a emboscada aconteceu. No dia 9 de fevereiro de 1977, o mé

dico Agostín Goiburu foi seqüestrado ao sair do hospital onde trabalhava, na cidade de Paraná, Argentina.

Segundo Rogelio, um dos três filhos da vítima, o atentado ocorreu às 11h00. Dois veículos encostaram junto à calçada por onde seu pai caminhava e de um dos carros desceram vários sujeitos, que golpearam o doutor Goiburu e o introduziram em um automóvel Ford Falcon, tomando rumo desconhecido.

(Informe elaborado pela Assessoria de Segurança e Informações (AESI) da Itaipu dois meses antes do seqüestro e desaparecimento do doutor Agostín Goiburu.)

“Info Itaipu AESI2397/77SUBVERSIVOS PARAGUAIOS EM FOZ DO IGUAÇU INFORME 031/76, DE 15.12.76a – Coordenação de Segurança informa que subversivos paraguaios planejavam reunião em Guairá, a qual não chegou a se concretizar.Tal fato já confirmado pela Coordenação de Segurança do Paraguai, que enviou na ocasião elementos de busca àquela cidade. 1) Goiburu é visto constantemente em companhia de companheiros de Aníbal.2) Ambos nunca foram vistos juntos nas reuniões da organização.3) Goiburu faz viagens para Buenos Aires, Foz do Iguaçu, Cambé e Ponta Porá e viaja em companhia de Tito Mendes. Aníbal tem negócios em Cuiabá 4) Goiburú viaja com documentação falsa e como disfarce usa peruca.“

“Ele foi assassinado nos primeiros dias do mês de março de 1977, em frente do ditador Alfredo Stroessner”, afirma o filho do desaparecido.

A seleção de documementos aquí apresentada inclui desde um informe da inteligência militar paraguaia, requerendo a “localização  e detenção do doutor  Agustín Goiburú” na Argentina, passando por uma reunião de coordenação entre a Polícia Federal Argentina com a Polícia de Assunção em 1976, até o seguimento dia-a-dia da inteligência argentina em janeiro de 1977 e os informes do Cônsul paraguaio  48 horas antes da desaparição de Goiburú.

 

Compartilhe:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *