CONTRADIÇÕES REVELAM MORTE SOB TORTURA DE MILITANTES DO PORT E DA VAR PALMARES

Compartilhe:

Um informe emitido pelo setor de inteligência da Aeronáutica – Cisa, noticiando mortes de alguns membros da Resistência à ditadura militar, foi retificado 17 dias depois pelo mesmo órgão.

No primeiro informe, datado de 15 de maio de 1972, a Cisa comunica a morte de James Allen, enquanto no segundo informe o órgão da repressão diz que James Allen não estaria morto e pede que na lista dos mortos James Allen Luz seja substituído por Antônio Marcos Pinto de Oliveira.

Em anexo o documento do Ministério da Aeronáutica com a seguinte identificação

Ministério da Aeronáutica, 4ª Zona Aérea, QG, DIS-4

São Paulo 15 de maio de 1972

Chefe da Seção de Operações

Objeto, envio de informe e fichas necroscópicas

Segundo informe- Retificação

7 de junho de 1972

Comunica mortes de Rui Pfutzenreuter, Lígia Nóbrega Morrego, Gustavo Lúcio de Carvalho Beltrão, Maria Regina Lisboa Carvalho de Figueiredo, Hilton Ferreira e Antonio Marcos Pinto de Oliveira.

Todos morreram, após torturas, como é o caso de Pfutzenreuter qufoi preso 15 de abril de 1972 a mando do então chefe do DOI em São Paulo (Destacamento de Operações de Informações do 2º Exército), Carlos Alberto Brilhante Ustra.

Compartilhe:

Arquivos para download:

Aluizio Palmar

Os documentos dos arquivos da ditadura devem ser vistos com o olho crítico da dúvida, pois foram escritos por pessoas treinadas para mentir, contrainformar, caluniar, prender, torturar e matar.
Espero que Documentos Revelados contribua para a compressão dos acontecimentos das décadas passadas, dos métodos de controle usados pelo Estado Policial e estimule os visitantes a ter um compromisso ativo com a democracia.
Documentos Revelados é resultado de anos de garimpagem em arquivos públicos e particulares, de caixas e pastas, repletas de mandados de prisão, informes,radiogramas, ofícios, dossiês,relatórios e outros tipos de documentos produzidos pela burocracia policial.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *