“TEMPO DE RESISTÊNCIA”, DE LEOPOLDO PAULINO.UM RELATO CRU E NU DA RESISTÊNCIA ARMADA À DITADURA MILITAR

No livro “Tempo de Resistência”, Leopoldo Paulino faz um resgate de um momento histórico tão importante para o país, e que hoje desperta tanto interesse e sofre tantas deformações, tem também a preocupação de acender em outros a chama do compromisso político e da solidariedade”…”Nós …

A “SOCIEDADE PESQUEIRA ALTO URUGUAI LTDA” EM TRÊS PASSOS-RS COMO EXEMPLO PRIVILEGIADO DE RESISTÊNCIA CAPILARIZADA À DITADURA NO BRASIL

DEMOCRACIA, DIREITOS HUMANOS E DITADURA MILITAR NO BRASIL: A CAPILARIZAÇÃO DA VANGUARDA POPULAR REVOLUCIONÁRIA NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL POR MEIO DA SOCIEDADE PESQUEIRA ALTO URUGUAI E A TRAJETÓRIA DE ROBERTO ANTONIO DE FORTINI COMO EXEMPLOS DE (MICRO) RESISTÊNCIA AO REGIME DITATORIAL elaborada …

UM DRAMA PESSOAL NOS ANOS DE CHUMBO. DEPOIMENTO DO MARINHEIRO CLAUDIO DE SOUZA RIBEIRO, FUNDADOR DA VANGUARDA POPULAR REVOLUCIONÁRIA.

O cabo Claudio de Souza Ribeiro, foi um dos membros mais ativos da Associação dos Marinheiros e Fuzileiros Navais, que ele ajudou a fundar. Após o movimento, que ficou conhecido como “A Revolta dos Marinheiros”, em 1964, Claudio se integrou na luta armada contra a …

Formação e trajetória do primeiro MR-8: possibilidades e limites de construção de uma vanguarda revolucionária político-militar (1964-1969)

Fichas de presos do MR8 Em 2017, Aluizio Palmar doou seus documentos, frutos de suas pesquisas ao CEPEDAL- Unioeste, Campus de Marechal C Rondon. Destacamos aqui as 51 fichas de identificação dos militantes do MR8 realizadas pela repressão.

As barbas do vizinho em chamas: A Argentina nas páginas da revista Veja (1969-1976)

OLIVEIRA, Lucas Augusto Duarte de. As barbas do vizinho em chamas: a Argentina nas páginas da revista Veja (1969-1976). 2018. 127f. Dissertação (Mestrado em História Social) – Faculdade de Formação de Professores, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, São Gonçalo, 2018. O presente trabalho …

O TERROR RENEGADO. A retratação pública de integrantes de organizações de resistência à Ditadura Civil-militar no Brasil

Resumo da autora: O presente trabalho tem por objetivo analisar os processos de retratação pública protagonizados por integrantes de organizações de esquerda que combatiam a ditadura civil-militar no Brasil. Tais episódios, que passaram a ser conhecidos como arrependimentos, tiveram início em maio de 1970, quando …