Lia - Capítulo 91 | Jornal Plural
24 out 2020 - 9h04

Lia – Capítulo 91

Onde Lia não tem palavras

Foi mais ou menos isso…

que a gente passa a vida toda dizendo coisas aos outros que os outros nem necessariamente chegam a ouvir ainda que na maioria das vezes eles acabem respondendo de maneira adequada e isso porque no fundo nós também nem ouvimos direito as coisas que eles dizem pra gente e acaba sendo tudo uma espécie de levantada de sobrancelha assim de longe assim como quem não quer mesmo mais que isso um bom dia um como vai um tudo bem que são coisas que no fundo que se se levadas bem a sério têm uma força muito grande imagina o que é você de verdade desejar um dia bom a cada pessoa que passa por você ou perguntar como anda a vida dela e imagina se ela de fato respondesse o que é claro que ninguém quer também mas no fundo ainda assim por outro lado muito embora o negócio é que ainda é triste pensar no quanto a gente vai transformando as coisas que a gente diz em coisas que a gente diz e pouco mais e talvez até um pouco menos porque vai muito além mas tão mas tão mas tão além disso de bons dias e como vais mesmo em situações mais raras e talvez até por isso mesmo mais codificadas a gente acaba se vendo preso ao fato de que todo mundo espera que a gente diga certas coisas e que a gente de fato tem que dizer essas certas coisas e aí a gente diz exata e precisamente a única coisa que pode e que cabe dizer e as pessoas sabem que aquilo vai ser dito e o que tinha que ser dito o que precisava o que gritava urgentemente por ser dito acaba não sendo transmitido de jeito nenhum acaba ficando impossível porque é óbvio demais é um privilégio enorme para mim estar aqui por exemplo que você pode dizer quando agradece em público a um convite e é de verdade um privilégio e é enorme mas você quase não tem como fazer as pessoas entenderem que sente essas coisas no fundo que sente de verdade porque as palavras são as mesmas palavras gastas com que todo mundo diz as mesmas coisas quando sente e quando não sente quando é mentira e quanto é verdade e é que nem a luz da lua a luz da lua continua ali e é sempre ela mesma e todo mundo sabe e percebe e se dá conta mas pelamordedeus será que um dia a gente se dá conta de verdade, que está olhando pra cara da pessoa na nossa frente graças à luz que saiu de uma estrela que a gente chama de sol longe longe longe longe daqui e rebateu numa pedra voando no universo e veio parar bem aqui zilhões de quilômetros de distância e que maravilha que é isso que coisa mais incrível e inexplicável e cotidiana e até por isso mesmo e se você tentar se você sequer tentar dizer uma coisa dessas pra alguém vai soar oca vazia ou louca e maconheira porque a gente não consegue ver as coisas de verdade e nunca consegue dizer as coisas de verdade bom dia dorme bem quanto tempo que saudade fica com deus

… que teria, se tivesse, passado pela cabeça de Lia enquanto ela se preparava para dizer, lentamente, olhos bem abertos:

Você salvou a minha vida.

Assuntos:

Últimas Notícias