Aeroporto Afonso Pena tem retomada mais lenta que média brasileira | Jornal Plural
Clube Kotter
25 ago 2020 - 10h30

Aeroporto Afonso Pena tem retomada mais lenta que média brasileira

Terminal de São José dos Pinhais recebeu em julho uma média de 39,6 voos por dia

Os voos no aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, têm retornado de uma forma mais discreta do que no restante do Brasil. É o que aponta o relatório comparativo do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea).

Segundo dados do estudo que é atualizado semanalmente, a média da queda de pousos e decolagens dos principais aeroportos do país em julho foi de 60,6% na comparação com o mesmo mês de 2019. No caso do Afonso Pena, a variação negativa foi de 78,6%.

Apesar disso, as informações do CGNA mostram que o aeroporto em São José dos Pinhais cresce desde maio. Se naquele mês foram 680 pousos e decolagens, em julho o total foi de 1.228, ou seja, praticamente o dobro. O pior mês foi abril, com 500 movimentos, o que representou apenas 9,3% do registrado em abril de 2019.

A tendência é de que agosto seja melhor que julho, mesmo que com um crescimento ainda discreto. Isso porque a média diária de movimentos em julho foi de 39,6 e a das duas primeiras semanas de agosto ficou em 40,6.

Retorno dos passageiros

O número de passageiros que passaram pelo Afonso Pena também teve uma queda significativa. De acordo com a Infraero, 73.350 pessoas embarcaram e desembarcaram no aeroporto em julho, o que representa 12,7% do registrado no mesmo mês do ano passado.

Na comparação com o número de pousos e decolagens, está abaixo, o que significa que as companhias aéreas têm aumentado a quantidade de voos no aeroporto, mas os aviões têm chegado e saído com a capacidade menor. Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aponta para uma taxa de ocupação das aeronaves de 66,7% em julho.

Por enquanto, Azul, Gol e Latam estão operando no aeroporto Afonso Pena com voos de e para Brasília, Campinas, Confins, Congonhas, Galeão, Guarulhos e Porto Alegre.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias