18 jan 2022 - 10h00

Tears for Fears está de volta, que bom!

Dupla inglesa não lançava material novo desde 2004

Quem viveu os anos 1980 ou é fã da época, certamente ouviu (procurando ou por osmose) algum dos muitos hits deles, como “Shout”, “Everybody Wants to Rule the World”, “The Seeds of Love”, entre tantos outros. A dupla da cidade inglesa de Bath se tornou um fenômeno do pop mundial, a partir de 1984-85, fazendo parte da Segunda Invasão Britânica nos Estados Unidos, promovida pela MTV.

A música de Curt Smith e Roland Orzabal sempre nos entregou arranjos muito sofisticados, com generosas camadas de sintetizadores e guitarras bem elaboradas, uma bateria muito presente e vocais impecáveis. Quando ouvimos a voz marcante de Orzabal ou o timbre suave de Smith, já sabemos que isso é Tears for Fears. A última vinda em terras tupiniquins foi em setembro de 2017, quando a dupla participou do Rock in Rio, fazendo um show inesquecível para gerações diferentes.

O último álbum de estúdio, Everybody Loves a Happy Ending, foi lançado em 2004, e desde então os fãs aguardam um novo material. A boa notícia é que a espera terminou! No dia 25 de fevereiro deste ano, The Tipping Point será lançado. Mas já podemos curtir algumas músicas como “The Tipping Point”, “No Small Thing” e “Break the Man” nas plataformas.

Curt Smith e Roland Orzabal em 1985, quando estouraram nas paradas de sucesso dos Estados Unidos. Foto: divulgação.

Essas poucas faixas já comprovam que Smith e Orzabal estão em plena forma, entregando, como sempre, canções de grande qualidade. Meu pensamento sempre foi o de que artista é como whisky, quanto mais tempo, melhor. Agora é esperar 25 de fevereiro para degustar o álbum completo. Mas de uma coisa não tenho dúvidas, como é bom ter artistas desse calibre ainda produzindo boa música para nossos sofridos ouvidos!!

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Deixe um comentário

Últimas Notícias

Bolsonaro não concluiu 84% das obras da transposição do Rio São Francisco, como alega vídeo

É enganosa a afirmação de que Jair Bolsonaro (PL) entregou 84% das obras da Transposição do rio São Francisco. Apesar do presidente ter retomado 222 km que haviam sido retirados do projeto original por administração anterior, a execução da obra atravessou outras três gestões federais que, juntas, entregaram mais de 90% da infraestrutura do empreendimento, considerando a extensão inicial – de 477 km

Projeto Comprova