24 fev 2021 - 1h00

Uma Câmara mais plural

A Câmara Municipal teve uma renovação de 47%. Pela primeira vez, uma mulher foi a mais votada para a Câmara. Foi também a primeira vez que uma mulher negra foi eleita em Curitiba para um cargo público

Se a política deve ser o espelho da sociedade, é momento de observar e compreender a nova imagem que 2021 trouxe. Tenho orgulho de fazer parte da mudança que a atual Legislatura significa. É a primeira vez que o NOVO tem vereadores em Curitiba. Desde 1.º de janeiro deste ano, eu e a Amália Tortato temos a responsabilidade de representar na Câmara Municipal o sentimento de mudança que milhares de curitibanos depositaram nas urnas.

Entendo que a Eleição de 2020 em Curitiba trouxe lições que não podemos deixar de lado. A Câmara Municipal teve uma renovação de 47%. Pela primeira vez, uma mulher foi a mais votada para a Câmara. Foi também a primeira vez que uma mulher negra foi eleita em Curitiba para um cargo público.

Os sinais são claros. O indivíduo está cansado da velha política e procura caminhos – cada vez mais escassos – na esperança da real representatividade. Entendo esse sentimento porque já fui essa eleitora que não via perspectivas. 

Assumi, então, o desafio de transformar a política por dentro. Não é uma tarefa fácil e também não foi uma escolha simples. Por acreditar que a mudança era possível, interrompi minha carreira na área de auditoria e levei para a política o que aprendi na área privada. No NOVO, encontrei representadas minhas ideias, meus valores e o que acredito. E também encontrei uma sigla que fomenta a participação das mulheres na política. 

No partido, conseguimos um importante avanço: 35% dos vereadores eleitos em 2020 pelo NOVO são mulheres. Nas capitais, esse índice chega a 73%. Em Curitiba, nossa bancada é 100% representada por mulheres. Entendemos que, quando todos têm as mesmas condições para buscar seus objetivos, a disputa é mais justa. Este índice de mulheres eleitas mostra que estamos no caminho certo.

Com humildade e consciência da responsabilidade que isso representa, sabemos da grande expectativa que cerca nossa chegada ao Legislativo municipal. Sabemos que todos os vereadores eleitos têm como objetivo melhorar a cidade, mas cada um com suas ideias. Vamos manter um bom diálogo com todos em busca das melhores soluções para a cidade.

Não viemos para dividir nem polarizar. Viemos para trazer novas ideias, somar e ampliar o debate na Câmara. 

Como bem disse a vereadora Maria Letícia neste espaço, nenhum dos parlamentares é meu concorrente ou rival. Acreditamos que uma Câmara plural é melhor para Curitiba e para o indivíduo. E é pelo indivíduo, a menor de todas as minorias, que dedicarei todo o trabalho do meu mandato.


A coluna PoliticAS reúne semanalmente, em formato de rodízio, textos das vereadoras eleitas de Curitiba.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias