Outro outono - Jornal Plural
14 maio 2021 - 0h01

Outro outono

A fragata flutua no crepúsculo sem motivo, sem canto nem sentido…

Uma nuvem fina fia o horizonte,
paira no rosa de seus últimos
instantes, praia de pensamento.

A fragata flutua no crepúsculo
sem motivo, sem canto nem sentido.
Afirma apenas: seguimos vivos.

As ilhas também não nos perguntam
nada. Nem nos acusam. O vento sul
há três dias está se consumindo, sendo
Só o que é, e não o que será.

Incline a cabeça em direção ao céu.
Confira este espaço, a nuvem fina
que já se foi, e a ideia da noite
ganhando volume e expectativa.

***

Experiências Extraordinárias (Kan Editora, 2015).


Para ir além

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias