Que tal uma Coca-Cola bem quentinha? | Jornal Plural
20 jul 2020 - 13h59

Que tal uma Coca-Cola bem quentinha?

Em Hong Kong, o refrigerante que nasceu como xarope e conquistou o mundo também é servido quente – basta ser explícito no pedido

Sitiado em casa, por conta do vírus, há quem tenha encomendado um sanduíche – devidamente acompanhado de uma Coca-Cola em lata. Não demorou muito e o tremendo repasto estava em sua mesa. Já de barriga (meio) cheia, duas coisinhas chamaram sua atenção: no topo da latinha, sabor original. E, no pé, desde 1886.

Aí, nosso anti-herói de plantão ficou matutando com seus botões:

– Pombas… Naquela época o Brasil ainda patinava e rebolava para chegar à Proclamação da República, oficializada anos depois, no dia 15 de novembro de 1889…

Ato seguinte, ele recorreu a publicações com a história da Coca-Cola, que, aliás, tem sua origem graças a uma figura pouco normal.

Xarope contra indigestão

No dia 8 de maio de 1886, em Atlanta, Geórgia, John Stith Permberton, um farmacêutico metido a professor Pardal, criou um xarope para eliminar problemas de indigestão. O dito cujo xarope era misturado com água gaseificada e vendido em copos. Apenas 9 copos por dia. Apostando no suce$$o do remédio e na grana que viria, o seu contador, Frank Robinson, tratou de convencer o chefe a industrializar a santa bebida. Primeiro passo a caminho de uma empresa que se tornaria multinacional, a The Coca-Cola Company, que chegou ao Brasil na década de 1940 e, hoje, atua em mais de 200 países, produzindo também marcas como Fanta e Guaraná Kuat.

O triste fim do criador

O farmacêutico Permberton, no entanto, sofria de um mal que, para ele, não tinha remédio: o consumo de morfina. Vício que acabou por matá-lo 2 anos depois de criar a bebida que livrava as pessoas de problemas de má digestão, desconforto que ocorre após as refeições.

E a Coca-Cola, multinacional, rompeu fronteiras. O livro A Borbulhante História da Coca-Cola, de Gyvel Young-Witzel e Michael Karl Witzel, Editora Nova Fronteira, 2007, revela que Coca-Cola é o segundo termo mais conhecido no mundo, atrás, apenas, da expressão OK. Mais: o México é o país que mais consome Coca-Cola, superando ingleses, americanos, indianos e chineses juntos. Em Hong Kong, Sudeste da China, há quem peça a bebida quente. Um remédio contra a gripe. Mais: o uso da cocaína deixou de ser um dos seus principais ingrediente em 1903.

A capa do livro A Borbulhante História da Coca-Cola.

Sobre a Coca quente, certamente alguém diria, mais tarde, no Brasil:

– Cada louco com sua mania…

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias