O amendoim – do carrinho para o mundo | Jornal Plural
12 out 2020 - 21h52

O amendoim – do carrinho para o mundo

Dos vendedores de rua aos dias de hoje, o Brasil conta com um produto que chega a dezenas de países e até exige um aviso em 4 línguas

Não que seja do tempo do pipoqueiro circulando pelo centro de Curitiba com seu indefectível carrinho, mas há quem, tomando cerveja no bar, tenha viajado não na maionese, mas no amendoim. Mais precisamente pela embalagem. Antes, porém, lembrou a piada do preguiçoso vendedor de amendoim. Tão preguiçoso que tinha um ponto fixo: a porta da igreja. E lá, pacientemente, esperava o padre dizer amém e, então, completava: doins! 

Sobre a embalagem. Ilustrada, multicolorida, ela chama a atenção pelo aviso, num cantinho:  

Protect from heat and humidity. 

Proteger del calor y la humedad

Protéger de la chaleur et de l’humidité

Proteger do calor e da umidade

Um produto sem fronteiras. E houve um tempo em que o forte de nossa exportação se limitava ao café. 

Mais tarde, depois do boteco, já em casa, o nosso amigo fez uma pesquisa. Trata-se da Dori Alimentos, de Marília. A empresa paulista, fundada em 1967, é uma das maiores produtoras nacionais de gomas, balas, amendoins e confeitos. A sua presença ultrapassa o mercado nacional e é possível encontrar seus produtos em mais de 50 países. 

Ainda da pesquisa: o amendoim (Arachis hypogaea L.) é conhecido no sul de Portugal (Alentejo e Algarve) como alcagoita  e, no Brasil, já foi amendoíamendoísmandobimandubimendubimenduíminuim e mindubi. É uma planta da família fabaceae. Com caule pequeno e folhas compostas e pinadas, contendo quatro folíolos de formato elíptico e com inserção alternada. Possui abundante indumento, raiz aprumada, medindo entre 30–50 cm de profundidade. As flores são pequenas e amareladas e, depois de fecundadas, penetram no solo com ajuda de uma estrutura denominada ginóforo e de um fenômeno conhecido como geocarpia, onde os legumes se desenvolvem subterraneamente. Resumindo: o fruto é uma vagem. 

O amendoim tem uma grande importância econômica, principalmente na indústria alimentar. Em várias regiões da África, o amendoim é moído para cozinhar vários pratos da culinária local, que ficam assim mais ricos em lípidos e proteínas. 

China na liderança 

O estado de São Paulo concentra mais de 90% da produção brasileira de amendoim. O país exporta cerca de 30% do que produz. A China lidera como maior produtor mundial – 37,7% do volume produzido no planeta. 

A planta é originária da América do Sul (Brasil e países fronteiriços: Paraguai, Bolívia e norte da Argentina). O provável centro de origem: região do Chaco, incluindo os vales do Rio Paraná e Paraguai. A difusão do amendoim teve início para as diversas regiões da América Latina, América Central e México. No século XVIII foi introduzido na Europa. No século XIX difundiu-se do Brasil para a África e, do Peru, para as Filipinas, China, Japão e Índia. Além de amendoim, a Arachis hypogaea recebe diversos nomes: alcagoita ou ervilhana (sul de Portugal); aráquidecaranga, carango (Moçambique); jiguba, jingubamandubi, manobiamendubiamendo mepinda (Angola), mancarra (Cabo Verde e Guiné-Bissau). 

Complicado, ? Mais fácil é pedir mais uma cerveja e completar o pedido com um salta um amendoim. Sem casca. 

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias