25 jan 2022 - 8h00

Governo ruim ou uma praga a ser extirpada?

Mais revelações sobre trambiques bolsonaristas, e não só de agora, levam revistas de circulação nacional a classificar o governo de praga a ser extirpada e pedir cartão vermelho não só pro capitão

Na semana passada, as revistas ISTOÉ e Veja dedicaram as capas a um mesmo assunto, o desgoverno bolsonarista. E, ambas, de maneira arrasadora. A primeira, estampando uma foto do Jair Messias, tasca em negrito o título A PRAGA (isso mesmo, em caixa alta) Bolsonaro precisa ser extirpada do Brasil – A eleição de outubro ocorrerá em meio a grande tensão, ameaças e ataques radicais e será fundamentalmente para salvar a democracia. Se não for rejeitado nas urnas, o presidente sairá fortalecido para avançar contra as instituições. Ou o Brasil vence o capitão, ou ele derrotará o País.  

Flávio Bolsonaro.

E a Veja traz na capa a foto de um tal de Waldir Ferraz e, destacando que se trata de material exclusivo, temos o título: Na intimidade do clã – ex-assessor de Bolsonaro admite esquema de rachadinha na família do presidente.  

Breves trechos (arrasadores)  

– Amigo e um dos colaboradores mais próximos do capitão, Waldir Ferraz revelou para a Veja que ex-mulher do mandatário comandou arrecadação irregular nos gabinetes de Jair, Flávio e Carlos – e que chantageia o político até hoje. Corrupção nos gabinetes: “Ela fazia, mas quem assinava? Quem assinava era ele”.  

Ainda da revista: Waldir Ferraz mora em um sobrado simples em uma rua de terra batida no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro; num ateliê de costura improvisado, divide espaço com um amontoado de papéis, recortes de jornal e lembranças dos mais de 30 anos de trajetória política de Jair Bolsonaro (PL). Entre roupas para conserto e croquis para a confecção de equipamentos de voo livre, Waldir, cujo apelido é Jacaré, mora sozinho.  

– Pelas mãos do ex-capitão, Jacaré foi contratado para trabalhar nos gabinetes de Bolsonaro na Câmara dos Deputados e, de Carlos Bolsonaro, na Câmara de Vereadores do Rio — e também recebeu duas condecorações…  

– De acordo com Jacaré, a rachadinha entrou nos gabinetes da família do presidente ainda na década de 90, quando ele exercia mandato de deputado federal. Sempre responsabilizando Ana Cristina, Jacaré acha que “ele vai ter problema se não for reeleito. Vai tudo cair, vai perder o foro privilegiado e tal”.  

Pai nunca é culpado?  

Carlos Bolsonaro.

E aí, mudando de cenário, num certo bar de Curitiba, no Juvevê, ele mesmo, o Luzitano com Z, em tom pretensamente professoral, alguém, de olho no televisor, decide comentar uma notícia do telejornal, sobre os filhos do presidente – e ousa disparar para que todos pudessem ouvir:  

– Pai não tem culpa quando os filhos roubam.  

Silêncio quase geral. Quase, porque alguém lhe deu uma resposta curta e grossa – em inglês, para evitar uma briga:  

– É… O senhor é um tremendo pull the bag…  

E ele sorriu, achando que era um elogio.    

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os comentários feitos em textos do Plural são moderados por pessoas, não robôs, e não são publicados imediatamente. Não publicamos comentários grosseiros, agressões, ofensas, acusações sem provas nem aqueles que promovem tratamentos sem comprovação científica.

Últimas Notícias

É falso vídeo que tenta ligar filho de Lula a Petrobras e a aumento de combustíveis

Diferentemente do afirmado em vídeo, o preço do barril de petróleo não é manipulado por uma empresa internacional que investe na Petrobras. O preço varia, na verdade, com a oferta e demanda do produto no mundo. Além disso, nenhum filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é sócio de empresa investidora da companhia e o presidente Jair Bolsonaro (PL) não instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os acionistas da petroleira. O conteúdo é falso

Projeto Comprova