Beba - mas olha a responsa | Plural
16 set 2019 - 21h33

Beba – mas olha a responsa

Fregueses do Luzitano se espantaram com ação de cervejaria

Alguns fregueses/clientes não gostaram. “Eu já levo puxão de orelha da patroa todo o santo dia quando volto pra casa.”

Estavam se referindo ao Dia da Responsa, promovido pela Ambev, que afixou cartazes no interior de bares de Curitiba, incluindo o Luzitano com Z, é claro. Um dos cartazes, de bela confecção e bom tamanho, colorido, estampa a reprodução de uma fechadura e, fora dela, a respectiva chave. No pé do cartaz, colocado na porta de acesso ao banheiro, uma mensagem (com letras propositadamente bem pequenas):

– Quando você bebe demais, até as coisas simples do dia a dia se tornam difíceis. Beba com responsabilidade. E não se esqueça de beber água. Venda proibida para menores de 18 anos. Se beber, não dirija.

Outro cartaz, agora com uma imagem muito confusa, letras e letras encobrindo outras letras, algumas picotadas, repete o alerta:

– Até ler este cartaz vira uma tarefa difícil quando você bebe demais…

Ou seja, traduzindo, se você vai dirigir, não beba.

No meio do labirinto de mensagens, muita gente coçou a cabeça ou ignorou as provocações.

Em busca do “consumo inteligente”

Já em casa, um freguês do Luzi, isso mesmo, Luzi para os íntimos, frequentador dia sim e o outro também, tratou de ir a fundo no tal Dia da Responsa: e ficou sabendo que se trata de uma campanha que acontece em 25 países. Com ela, a Cervejaria Ambev “reforça no Brasil sua contribuição com metas públicas globais para reduzir uso nocivo do álcool”.  Ou seja, “promover o consumo inteligente de bebidas alcoólicas”. Isso mesmo, consumo inteligente. E globalizado.

A iniciativa, que chega a sua sétima edição, também foi encampada pela Anheuser-Busch InBev (ABI), grupo do qual a Ambev faz parte, e marca presença em outros 24 países onde a empresa atua. Só aqui no Brasil, a cervejaria mobiliza mais de 32 mil funcionários nas atividades que promove em torno da data.

Dispensando o lucro (do consumo indevido)

“O nosso grande desafio é fortalecer no país a cultura da moderação. Na Ambev, temos um mantra que sempre repetimos e que vale reforçar novamente: não nos interessa o lucro proveniente do consumo indevido de nossos produtos”, afirma Bernardo Paiva, presidente da empresa. Além dos próprios colaboradores, uma ampla rede de parceiros da Ambev também é acionada no Dia da Responsa. Participam dessa mobilização nacional artistas, atletas, personalidades da WEB, ONGs e associações.

Alerta nas garrafas e latinhas

A Ambev pretende reforçar sua contribuição com as metas públicas globais assumidas pela Anheuser-Busch InBev “para promover o consumo inteligente em todo o mundo”. Entre os compromissos divulgados “estão o aumento da participação de produtos não alcoólicos ou com baixo teor de álcool no volume total de vendas para 20% até 2025; o investimento de, no mínimo, US$ 1 bilhão em campanhas e programas de conscientização dos consumidores nos próximos nove anos; a garantia de que, até 2020, todas as embalagens de cerveja trarão mensagens e orientações sobre o consumo inteligente; e a redução de até 10% do consumo nocivo de bebidas alcoólicas em seis cidades no mundo até 2020”.

No Brasil, “essa cidade será Brasília, onde recentemente, em parceria com o governo do Distrito Federal, a Ambev lançou o programa Brasília Vida Segura. Além reduzir o número de óbitos e feridos em decorrência de acidentes de trânsito, o programa também tem como objetivo promover ações que visem melhoria da qualidade de vida e da saúde da população”.

Resultados positivos

Tudo isso em parceria com a Organização Mundial de Saúde, que definiu prioridades para nortear as ações de combate ao uso indevido de bebidas. Um exemplo da eficiência do esforço conjunto pela prevenção do consumo por menores de 18 anos é o Cidade Responsável, projeto pioneiro da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), da qual a Ambev faz parte. Em prática há dois anos em São Bernardo do Campo (SP), o programa tem como base estes pilares: educação, saúde, comunidade, compra e consumo, parcerias e comunicação.

Cultura, esporte e lazer

Outra ação em rede abrange a cultura, o esporte e o lazer, para formar uma juventude mais saudável e consciente. Atuação em parceria com ONGs no Brasil para conscientizar famílias e jovens menores de 18 anos em comunidades de baixa renda. Desde 2010, já chegou a mais de 22 mil jovens, capacitando 7 mil líderes comunitários e educadores, e reuniu mais de 158 mil pessoas em eventos e programas de conscientização.

Do outro lado do balcão

Além disso, tem o Bar de Responsa, uma plataforma de treinamento sobre consumo inteligente para profissionais que servem e vendem bebidas alcoólicas em bares, restaurantes e eventos. O objetivo é que essas pessoas transformem a venda responsável de bebidas em um compromisso pessoal e que repliquem esse conhecimento, tornando-se embaixadoras dessa causa. O material didático foi criado e adaptado pela Ambev com colaboração de professores do Centro Paula Souza, do governo do Estado de São Paulo. Atualmente, mais 350 mil pessoas em todo o país já passaram pelo treinamento.

Sobre a citada Anheuser-Busch InBev: empresa multinacional de bebidas e cervejas formada em 2004 pela fusão da belga Interbrew e da brasileira Ambev. Está sediada em Leuven, na Bélgica, e possui escritório global de gerência funcional em Nova Iorque, e sedes regionais em Londres, Cidade do México, Joanesburgo, St. Louis, São Paulo, dentre outras.

Quem manda na InBev?

Jorge Paulo Lemann. Dono de uma fortuna estimada em cerca de US$ 30 bilhões, o empresário é o controlador da AB InBev, maior cervejaria do mundo, da rede de fast food Burger King e da Heinz. Ele se tornou mais conhecido pelos consumidores brasileiros ao unir a Brahma à Antarctica, em 1999, criando a Ambev.

PS: depois de matar a charada do Dia da Responsa, o tal freguês de caderno do Luzitano com Z, todo entusiasmado, decidiu voltar ao bar para comemorar. Ou, melhor, bebemorar – com responsabilidade, posto que, como alardeia, não tem carro, mora sozinho e o seu time arrisca cair da segunda para a terceira divisão.

Últimas Notícias