Apertem os cintos; e 2021 mal começou | Jornal Plural
11 jan 2021 - 22h04

Apertem os cintos; e 2021 mal começou

A revista Grandes Fatos Que Mudaram o Mundo, destacando Chernobyl e o World Trade Center, hoje já teria assuntos de sobra para uma nova edição

O dia 6 de janeiro de 2021 já entrou para a história. O Capitólio foi invadido por manifestantes que adoram Donald Trump. Cada país tem o presidente que merece. Foi durante a sessão que certificaria Joe Biden como presidente. Momentos antes, Trump havia insuflado seus apoiadores para impedir a proclamação da vitória Biden. A sessão foi retomada horas depois com um pronunciamento do vice-presidente, Mike Pence:  

– Aqueles que causaram estragos em nosso Capitólio hoje, vocês não venceram.  

A manifestação causou pelo menos 5 mortes. O democrata toma posse no próximo dia 20, ao lado da vice Kamala Harris. 

Cartão vermelho 

Trump teve suas contas suspensas em redes sociais.

Por conta da patifaria, transformando as mídias sociais em mídias antissociais, Donald Trump foi expulso do Facebook e do Instagram por tempo indefinido e até, pelo menos, o fim de seu mandato, dia 20 de janeiro, segundo o diretor-executivo da plataforma, Mark Zuckerberg. 

A expulsão acontece um dia após o republicano fazer postagens com teor favorável aos invasores do Congresso dos Estados Unidos na quarta-feira. Por causa disso, Trump foi suspenso pelo Facebook e pelo Twitter

– Acreditamos que os riscos de permitir que o presidente continue a usar nosso serviço durante este período são simplesmente grandes demais. Portanto, estamos estendendo o bloqueio que colocamos em suas contas do Facebook e Instagram indefinidamente e por pelo menos as próximas duas semanas até que a transição pacífica de poder seja concluída, postou Zuckerberg. 

Tragédias e outros acontecimentos moldaram e moldam o mundo a cada dia. Resta a pergunta: o que teremos pela frente em 2021? 

Há quem tenha batido 3 vezes na madeira – lembrando grandes figuras: 

“A democracia surgiu quando, devido ao fato de que todos são iguais em certo sentido, acreditou-se que todos fossem absolutamente iguais entre si.” 

Aristóteles.

“A maior desgraça da democracia é que ela traz à tona a força numérica dos idiotas, que são a maioria da humanidade.” 

Nelson Rodrigues.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias