MORANGOS COLHIDOS - Jornal Plural
16 jul 2021 - 8h30

MORANGOS COLHIDOS

Confira algumas novidades do mercado editorial

A Archipelago Books, casa americana que edita clássicos e grandes autores contemporâneos, solta em abril do ano que vem Morangos Mofados, de Caio Fernando Abreu. A tradução ficou a cargo de Bruna Dantas Lobato.

MELHOR DA MELCHOR

Depois do sucesso de Temporada de Furacões, a Mundaréu solta nos próximos meses Páradais, o mais recente livro de Fernanda Melchor. A tradução será de Heloisa Jahn.

FOUCAULT EM FOCO

A Zahar lança em setembro Sobre a Sexualidade, de Michel Foucault (tradução de Vera Ribeiro), inédito no Brasil. O livro reúne dois cursos – o primeiro apresentado em 1964 na Universidade de Clermont-Ferrand e o segundo em 1969 na Universidade de Vincennes.

SENTA QUE LÁ VEM HISTÓRIA!

Foram nove e um anos de espera, mas no final desse mês a Biblioteca Azul solta o 5.º volume do Livro das Mil e Uma Noites, traduzido por Mamede Mustafá Jarouche, que ganhou os prêmios Biblioteca Nacional, Jabuti e APCA pelo trabalho hercúleo. Será o maior volume lançado até agora, quase 700 páginas.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

2 comentários sobre “MORANGOS COLHIDOS

  1. Sempre me pergunto qual o critério de um jornal local que leva a literatura tão a sério quanto o Plural, mas faz questão absoluta de discriminar um autor curitibano cuja obra vem despertando interesse e opiniões favoráveis por onde quer que circule. Escrevi e lancei pela Editora CRV, também curitibana, o livro “O que você pensa que você pensa NÃO é você quem pensa – A guerra híbrida no Brasil”, uma análise fundada em fontes confiáveis sobre como o Brasil saiu de uma situação invejável para, em curto espaço de tempo, chegar a esta outra, lamentável, em que estamos.
    Deixei um exemplar na casa do Rogério Galindo, que sequer acusou o recebimento, quanto mais agradecer ou, mesmo, pautar uma resenha ou uma crítica que fosse.
    A Ana Carolina Caldas, jornalista do Brasil de Fato PR, que me assessora na divulgação, falou com alguém da redação, que simplesmente disse que esse tema não interessa ao Plural.
    De minha parte, como assinante de primeira hora e apoiador desse jornal, não consigo entender. Do meu ponto-de-vista, o tema, bem como o enfoque dado a ele, têm tudo a ver com o conteúdo e a posição do jornal.
    No entanto…nada.
    Enfim, é só um desabafo, para que o assunto não passe simplesmente em branco.
    Obrigado.

    1. Oi Marcelo, aqui é a Rosiane, coordenadora geral do Plural. Não sei com quem a Ana Carolina falou, mas não dissemos que não nos interessa. Inclusive seu livro está aqui na fila de materiais para produção, na mesa do Rogerio. Infelizmente somos uma equipe pequena e o mundo teima em despencar nas nossas costas toda semana. No entanto, fazemos o possível para prestigiar, em especial, autores locais. Lamento que você tenha tido essa impressão de nós.
      Se você puder ter um pouco mais de paciência, agradeço. Estou à disposição, se quiser conversar. Meu email é [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias