Cultura no sofá de casa | Jornal Plural
4 dez 2020 - 21h35

Cultura no sofá de casa

O Curitiba de Graça preparou uma lista de atrações para o leitor do Plural curtir em segurança

Curitiba e Região Metropolitana vivem mais um momento de pico da pandemia da Covid-19. Com o crescente número de casos, hospitais lotados e novas regras de restrições de circulação, ficar em casa não é só uma recomendação, mas uma atitude de empatia para ajudar a diminuir a curva de contágio e zelar pela própria saúde e a dos outros, incluindo familiares e amigos.

A lista de atrações é grande e é só escolher!

Teatro

A peça Solo dos Mares e a Revolta dos Meninos Homens de uma Nação Suspensa será exibida no domingo, 6. Crédito da foto: Kraw Penas.

Para quem gosta de teatro, no canal do YouTube da Isidoro Diniz Produções está sendo apresentada a peça Solo dos Mares e a Revolta dos Meninos Homens de uma Nação Suspensa, que faz um paralelo entre passado e presente para mostrar o racismo que persiste em nossa sociedade. No domingo (6/12), tem sessões às 21h, com tradução em libra. Acesse aqui.

Também no domingo (6/12), a Trupe Ave Lola apresentará a filmagem de um espetáculo na programação do Festival Arte como Respiro, o Manaós – Uma Saga de Luz e Sombra, que estreou em 2019 e é ambientado na época áurea do ciclo da borracha, na Manaus de 1911. O vídeo será disponibilizado no site do Itaú Cultural, organizador do festival, e ficará somente 24 horas no ar.

Outro espetáculo paranaense em cartaz na web, esse durante todo o mês de dezembro, é o monólogo Que Absurdo!, sucesso de crítica e público, que mostra história de um artista que está isolado e recebe uma visita inesperada. Ao se cadastrar no Sympla, o espectador recebe um link para assistir quantas vezes quiser até o fim do ano – tem ingressos gratuitos limitados e outros com cobrança colaborativa. Acesse aqui.

Vídeos de improvisação

Atrizes e atores improvisarão cenas inspiradas em vídeos enviados pelo público. Crédito da foto: divulgação.

Integrantes da Cia Risas y Rebeldia, de Curitiba, e da Cia Clandestinos, de Florianópolis, improvisarão cenas inspiradas em vídeos enviados pelo público nas redes sociais. Essas gravações serão mostradas no espetáculo seguidas de monólogos para apresentação de dois personagens desse condomínio, criados na hora. A partir disso, iniciam as cenas em que o elenco interage por meio das telas e ligações de vídeo criando uma narrativa improvisada, que pode ser cômica ou dramática.

Quem tiver alguma história curiosa de seu condomínio, ainda pode mandar seu relato, pois a intenção é que o espetáculo tenha continuidade no próximo ano. O vídeo deve ser enviado por este formulário.

As apresentações serão nos dias 12 e 13 de dezembro, às 15h30. Os ingressos custam o que o telespectador quiser pagar, de nada a R$ 50 e podem ser garantidos aqui.

Música

Odair José ganhou comemora 50 anos de carreira em show no Sesc da Esquina. Crédito da foto: divulgação.

Os mais velhos (quem sabe até os mais novos) lembram-se bem de Odair José, que ficou famoso na década de 1970 e gravou canções que o tornaram conhecido em todo o país e lhe renderam apelidos na imprensa, como: Cantor da Pílula, Bob Dylan da Central do Brasil e Terror das Empregadas.

Neste sábado (5/12), ele comemora 50 anos de carreira em um show que será gravado no Teatro Sesc da Esquina, sem público, mas com transmissão pelo YouTube a partir das 15h.

Já para os fãs de música mais erudita, a sugestão é conhecer o álbum Nossos Espíritos Livres: Árias da Corte Francesa do Século XVII, gravado pela professora e coordenadora do Laboratório de Música da UFPR, Silvana Scarinci, alaudista e teorbista especialista na música europeia do século XVI e XVII, e pela curitibana Marília Vargas, uma das mais ativas e respeitadas sopranos de canto barroco de sua geração.

O álbum ainda não foi lançado, por causa da pandemia, mas diversas faixas estão disponíveis no YouTube.

Mas, você sabe o que é uma ária da corte? A professora Silvana explicou tudo aqui.

Ainda falando sobre música, para celebrar o Natal, a Camerata Antiqua de Curitiba gravou um vídeo inédito apresentando a obra Adeste Fidelis, um clássico do repertório desta época o ano. A gravação está disponível aqui.

“Adeste Fideles” é uma composição anônima também conhecida como Hino Português, um convite aos fiéis para alegremente adorarem ao Senhor. Embora a sua autoria seja incerta, entre alguns autores apontados está o rei Dom João IV de Portugal.

O vídeo foi gravado separadamente pelos instrumentistas e cantores da Camerata. Vozes e instrumentos foram reunidos por meio de edição digital. A canção tem arranjo de Bogdan Dragan. A regência é de Mara Campos e Martinho Lutero Klemann, e direção de áudio e vídeo de Bruno Haller.

Festival de Cinema da Lapa

Alice Júnior é um dos filmes em cartaz no Festival de Cinema da Lapa. Crédito da foto: divulgação.

O site do Cine Passeio está abrigando o Festival de Cinema da Lapa, que exibe gratuitamente 26 filmes, entre longas e curtas-metragens. Na seleção, tem duas produções premiadas que já fizemos reportagens especiais aqui no site: a comédia Alice Junior, de Gil Baroni, e o documentário Seremos Ouvidas, de Larissa Nepomuceno.

Agora, se você quer dicas na Netflix, Amazon e Disney+, o jornalista especializado em Cultura, Flávio Jayme traz em sua coluna Pausa Dramática, as últimas estreias nos streamings, que têm até fortes candidatos ao Oscar 2021.

O Cubo Mágico e As moças de Minas

Guido Viaro lançou três obras neste ano. Crédito da foto: Dico Kremer.

Volta e meia os escritores paranaenses estão em destaque: ou seus livros ganham relevância pela crítica, recebem algum prêmio ou têm sucesso de público. Nesta semana, o Curitiba de Graça conversou com dois escritores que estão em foco: Luiz Manfredini, que acaba de relançar seu romance-reportagem As Moças de Minas, que aborda a tortura da ditadura militar brasileira, e Guido Viaro, que foi o vencedor do Prêmio Biblioteca Digital, promovido pela Biblioteca Pública do Paraná, com o romance O Cubo Mágico.

Confira as reportagens:

As Moças de Minas.

O Cubo Mágico.

Direitos humanos para todos

O cacique Kretã Kaingang será um dos entrevistados com o tema Direitos Humanos para todos. Crédito da foto: APIB.

Quinta-feira, 10 de dezembro, é o Dia Internacional dos Direitos Humanos. E para celebrar a data, o coletivo Gota D’Água Ação e Resistência irá discutir o cerceamentos dos povos indígenas e das pessoas sem moradia. Os entrevistados da jornalista Thea Tavares serão o coordenador da executiva da APIB – Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, Kretã Kaingang; João Paulo Rodrigues, agricultor e assentado de reforma agrária e integrante da Coordenação Nacional do Movimento Sem Terra, e também o mestre em Direito, José Portella Jr, que é membro do Coletivo Advogadas e Advogados pela Democracia e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Associação Nacional de Advocacia Criminal (Anacrim). A entrevista é no dia 10, às 20h.

Para assistir, acesse aqui.


Para mais atrações, acesse: www.curitibadegraca.com.br .

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do Plural.

Últimas Notícias